Rede aleluia

Notícias | 17 de maio de 2019 - 13:59


UNP inaugura a primeira biblioteca em presídio da Paraíba

Mais de mil reclusos serão beneficiados pela ação

Seja para estudar, se informar ou apenas por prazer: a prática da leitura aperfeiçoa o vocabulário, o raciocínio e a interpretação. A leitura é de grande importância, pois além de trazer conhecimento também ajuda no aprimoramento da escrita.

O contato com os livros ajuda ainda a formular e organizar uma linha de pensamento e torna possível os diferentes pontos de vista de um mesmo assunto, descobrindo um mundo novo, cheio de coisas desconhecidas.

E foi exatamente por isso que os voluntários do grupo Universal nos Presídios (UNP) em parceria com a Secretaria de Administração Penitenciaria (SEAP) da Paraíba estão realizando um projeto social, cujo objetivo é montar bibliotecas nas unidades prisionais do sertão do estado.

O programa visa levar educação e conhecimento a cerca de 1.200 reclusos nas seis principais unidades do sertão. O acervo conta com livros de autoajuda e autobiografias como a trilogia do Bispo Edir Macedo, “Nada a Perder”, os livros “Dama da Fé”, “Casamento Blindado”, entre outros clássicos da literatura da Universal. As prateleiras também contam com uma vasta coleção de livros didáticos e profissionalizantes.

“O conhecimento da Verdade que liberta”

O projeto denominado “O conhecimento da Verdade que liberta” irá proporcionar atividades de roda de leitura e dinâmicas em grupo que auxiliarão na ressocialização e educação dos apenados, bem como a remissão da pena por leitura, ou seja, redução de tempo no cárcere.

Além disso, também trará projetos profissionalizantes na área da indústria alimentícia, vestuário, mobiliária, entre outras.

A primeira biblioteca foi inaugurada no Presídio Regional Feminino de Patos, na Paraíba, no dia 23 de abril último, em alusão ao “Dia do Livro” e em junho próximo será inaugurada a segunda biblioteca da UNP na Colônia Penal Agrícola, na cidade de Sousa, sertão paraibano.

O programa ainda contará com voluntários da UNP, formados em pedagogia, que auxiliarão os apenados nas atividades educacionais da biblioteca.

Segundo a coordenadora dos projetos da UNP no sertão do estado, Elizelia Jardim, este projeto beneficiará a muitos detentos. “Estamos imensamente realizados com este programa da UNP. Sem dúvida, vai beneficiar inúmeras pessoas do sistema prisional, os quais poderão – durante o cumprimento de sua pena – remir o tempo, investindo em conhecimento e aprendizado. E desta forma, voltarão para a sociedade pessoas melhores e com novos pensamentos”, diz Elizelia.

O acervo foi resultado da doação de membros da Universal, que entregaram exemplares que tinham em casa, ou que já leram e, assim, desejavam compartilhar, além da parceria com escolas e secretarias da cidade que abraçaram o projeto junto com a UNP.

O grupo

Milhares de voluntários do grupo Universal nos Presídios (UNP) pelo País prestam auxílio aos encarcerados e estende essa ajuda também às famílias dos detentos. Quer saber mais a respeito do trabalho do grupo? Clique aqui e acesse a página oficial da UNP no Facebook.

(*) Com informações da UNP da Paraíba


  • Redação / Fotos: Cedidas 



reportar erro