O que Pedro pode nos ensinar sobre as tentações?

Ele negou, por três vezes, ser seguidor de Cristo. Confira o vídeo


Por Daniel Cruz / Fotos: Munir Chatack, Edu Moraes e Blad Meneghel/Record TV

Confira, no vídeo abaixo, o momento, retratado na novela Jesus – que vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 20h45, pela Record TV – em que Pedro negou ser seguidor de Cristo:

Esse episódio pode ser encontrado em Mateus (capítulo 26), Marcos (capítulo 14) e Lucas (capítulo 22). Entretanto, em João (capítulo 18) o relato é feito sob a perspectiva de alguém que estava com Pedro naquele momento e, portanto, foi testemunha ocular do ocorrido.

Leia também: Pedro: o discípulo que liderou os apóstolos

A vida cristã é pautada na obediência e no sacrifício

Quando o Senhor Jesus Se sacrificou na cruz, resgatou a nossa vida da morte eterna. Porém, essa graça pede que nos submetamos aos Mandamentos dEle.

Assim, a vida com Deus não tem meio termo. Ou é ou não é. O próprio Mestre deixou isso claro: “E quem não toma a sua cruz, e não segue após Mim, não é digno de Mim.” Mateus 10.38

Ou seja, a vida do cristão é pautada em duas palavras: “obediência” e “sacrifício”. Para seguir o Senhor Jesus é necessário obediência a Ele. E, geralmente, isso é o oposto de se fazer a própria vontade. Portanto, como consequência, há sacrifício.

Devemos lutar pela nossa Salvação constantemente

Entretanto, uma vez que a pessoa se entrega para Cristo, isso não é garantia de que ela se manterá na condição de “salva” até o fim da vida terrena. Ou seja, a vitória sobre o pecado de ontem, não garante a vitória sobre o pecado de hoje. Cada dia tem o seu próprio combate.

O apóstolo Paulo, por exemplo, era muito consciente sobre a importância de se manter o foco constante na Salvação de sua alma: “… uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, prossigo para o Alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.” Filipenses 3.13-14

A vigilância tem que ser constante não somente contra Satanás e os demônios, mas contra tudo o que pode nos separar de Deus. Isso inclui até mesmo os mínimos detalhes que nos rodeiam e ganham atenção dos nossos pensamentos e sentimentos. Todo cuidado é pouco.

Por ter sido consciente dessa condição vacilante das pessoas, o apóstolo Paulo deixou o alerta: “Aquele, pois, que cuida estar em pé, olhe que não caia.” 1 Coríntios 10.12

Leia também: Entenda o significado da Santa Ceia, retratada na novela Jesus

Até mesmo os “firmes na fé” precisam vigiar

Quando Pedro negou, por três vezes, ser discípulo do Senhor Jesus, tornou-se um exemplo claro de que até mesmo um seguidor muito querido do Mestre deveria vigiar para não cair em tentação (Mateus 26.41).

Com certeza, até aquele momento, Pedro nunca havia imaginado que seria capaz de “dar as costas” para o Messias. Por dentro, talvez, ele dissesse para si mesmo que sua fé era inabalável.

Entretanto, infelizmente, muitos têm sido vítimas dessa mesma mentalidade. E, assim, tornam-se uma presa fácil para as tentações. Terminam por cair na fé.

Leia também: O que Judas Iscariotes pode nos ensinar sobre o esfriamento da fé?

Fuja da aparência do mal

Novamente, vemos o apóstolo Paulo nos despertando para esse fato, deixando a dica: “Abstende-vos de toda a aparência do mal.” 1 Tessalonicenses 5.22

Em outras palavras, Paulo quis dizer que se tem algo que parece ser do mal, temos que fugir, sair correndo daquilo.

E, muitas das vezes, essa “aparência do mal” surge de algo muito sutil e “inofensivo”, como, por exemplo, uma postagem no Facebook ou em uma conversa trivial do dia a dia. Tal qual surgiu para Pedro.

Leia também: 5 dicas para manter o foco no Reino de Deus

Pedro se consertou com Deus

Felizmente, Pedro se arrependeu do que havia feito e se consertou a tempo. Com isso, o Espírito Santo pôde usá-lo no Dia de Pentecostes, em que mais de 3 mil pessoas se converteram por meio de sua mensagem (Atos 2:1-14). Ele assumiu a fé.

Sabemos que Pedro guardou para si aquele aprendizado amargo, por meio do que escreveu em uma de suas cartas para os cristãos: “Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar.” 1 Pedro 5.8

Sobre essa mudança do apóstolo, o Bispo Edir Macedo esclarece em suas anotações: “Pedro confiava em suas próprias virtudes, por isso não conseguiu se manter fiel diante da pressão que sofreu. Da mesma forma, quantos estão devastados por terem cometido um grave erro acreditando que Deus jamais irá perdoá-los? Se esse é o seu caso, saiba que, assim como Pedro foi perdoado e mais tarde se tornou uma referência de fidelidade e temor da Igreja Primitiva, você pode ter seus pecados apagados se tão somente se arrepender e se comprometer a não mais praticá-los. O arrependimento é a porta para o perdão Divino e o começo de uma nova história.”

Novela Jesus

Acompanhe a novela Jesus. Essa superprodução, que está em sua fase final, transmite em detalhes a belíssima trajetória do Deus-Filho na missão de salvar a humanidade da morte eterna. Aqui, no Universal.org, você também encontra conteúdos diários sobre a trama.

ler mais
Notícias relacionadas
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O que Pedro pode nos ensinar sobre as tentações?

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games