Rede aleluia
Isolamento físico e social: anos sem sair de casa ou do quarto
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 26 de Abril de 2019 - 09:28


Isolamento físico e social: anos sem sair de casa ou do quarto

Conheça os hikikomori, as pessoas que se isolam de todo convívio social

Isolamento físico e social: anos sem sair de casa ou do quarto

O mundo moderno tem trazido problemas nunca antes vistos ou imaginados. Transtornos psiquiátricos como ansiedade, depressão, entre outros, são cada vez mais comuns e surpreendem a comunidade médica.

Um que cresce e afeta pessoas em várias partes do mundo é “hikikomori”. O termo em japonês descreve a condição de pessoas solitárias, que se afastam de todo o contato social e, muitas vezes, ficam anos sem sair de casa.

De acordo com dados do governo do Japão, há cerca de 541 mil pessoas (1,57% da população) no país que vivem nessa condição. Mas o número pode ser muito maior, pois pode levar anos até que peçam ajuda.

Outros países, como Coreia do Sul, Espanha e Estados Unidos, já possuem casos do tipo. O conceito do hikikomori é definido como uma combinação de isolamento físico e social somada a um sofrimento psicológico que pode durar seis meses ou mais.

Muitos fatores influenciam no aparecimento da doença, como vício em internet, pressão social, estresse relacionado ao trabalho ou famílias desestruturadas. “Essas pessoas não conseguem mais estabelecer uma rotina, como fazer compras, buscar ou acompanhar alguém a algum lugar. Há uma espécie de perda da busca por maturidade, por encarar a luta diária da vida e tudo que ela deve ser. Com isso, tudo fica adiado, bem como os cuidados pessoais”, afirma Luiz Scocca, psiquiatra pelo Hospital das Clínicas da USP.

O outro lado

A ciência fala e estuda aquilo que pode ver, tocar ou prever. Mas a Palavra de Deus afirma que as coisas espirituais existem e interferem no mundo real. Quem tem olhos espirituais não pode negar que esse problema também conta com a raiz do mal para crescer e agir. Veja:

“O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir…”

João 10:10

Toda situação que promove dor, sofrimento, medo, opressão, perdas, possui o envolvimento maligno. Deus, por outro lado, traz a solução para os que creem. Jesus disse:

“… Eu Vim para que tenham vida, e a tenham com abundância.”

João 10:10

A saída

Por meio da fé é possível mudar qualquer quadro. Para encontrar libertação para este e qualquer outro problema, compareça à reunião que acontece todas as sextas-feiras, no Templo de Salomão. Os horários são 10h, 12h, 15h e 20h.


Isolamento físico e social: anos sem sair de casa ou do quarto
  • Rafaella Rizzo / Foto: iStock 


reportar erro