Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 13 de fevereiro de 2020 - 12:41


Filho de Pelé diz que pai está com “certa depressão”

O abatimento se deu em decorrência do problema de saúde que Pelé está enfrentando

Considerado o maior jogador de futebol da história, Pelé, de 79 anos, está enfrentando momentos difíceis. Durante entrevista a uma publicação esportiva, seu filho, Edinho, contou que o pai está fragilizado devido aos problemas no quadril. De acordo com ele, Pelé vive recluso, está abatido e a dificuldade de se locomover o deixa constrangido para sair.

“Ele fez o transplante do quadril, mas não fez uma reabilitação adequada. Por isso, não consegue andar normalmente, só com andador. Ele está com esse problema da mobilidade, que acaba acarretando uma certa depressão. Imagina, ele é o rei, sempre foi uma figura tão imponente, e hoje não consegue mais andar direito. Ele fica muito acanhado, muito constrangido com isso”, declarou.

Na última quinta-feira (13), Pelé se manifestou em comunicado, tranquilizando fãs e afirmando que está bem e ativo. “Obrigado por suas orações e preocupações. Eu estou bem. Estou completando 80 anos este ano. Eu tenho meus dias bons e maus. Isso é normal para pessoas da minha idade”, afirmou.

“Não evito cumprir os compromissos da agenda sempre em movimento. Continuo observando as limitações físicas da melhor maneira possível, mas pretendo manter a bola rolando”, acrescentou.

Leia também: Empresária diz que nunca havia encontrado nada mais forte do que os seus problemas

Qualidade de vida na terceira idade

Infelizmente, a depressão e a solidão são problemas comuns na terceira idade. A Pesquisa Nacional de Saúde mais recente, de 2013, identificou que 11,1% dos indivíduos na faixa dos 60 a 64 anos foram diagnosticados com o problema.

Em entrevista à Folha Universal, Vicente Faleiros, especialista em gerontologia da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), diz que participar de grupos de convivência e de voluntariado pode contribuir a fim de reduzir ou superar esse quadro. “Os idosos podem encontrar um lugar de expressão pessoal, de suas potencialidades, de troca, de amizade e de reconhecimento”, sugeriu.

Há 7 anos o Grupo Calebe segue a orientação do especialista. O projeto oferece atividades em diversas áreas, a fim de manter a população com mais de 50 anos ativa e produtiva. Atividades físicas e esportivas, artesanato, cursos e eventos, são algumas propostas do projeto que está presente em todo o Brasil e em mais 120 países.

Para se tornar um membro ou voluntário do grupo, procure a Universal mais próxima de você e participe das atividades. Para ver mais ações do Calebe em todo o Brasil, curta a página oficial nas redes sociais.

Apoio espiritual

Você também deve buscar ajuda espiritual para enfrentar e vencer a depressão, em qualquer fase da vida. Da mesma forma, a Universal realiza um trabalho especial de combate a todos os problemas físicos e emocionais.

As reuniões acontecem toda sexta-feira, às 10h, 12h, 15h e 20h, no Templo de Salomão. O endereço é Avenida Celso Garcia, 605, Brás, zona leste de São Paulo.


  • Rafaella Rizzo / Fotos: Reprodução - Cedidas 


reportar erro