Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 11 de fevereiro de 2020 - 10:24


5ª decisão: Reconheça a força de Deus

Acompanhe o vídeo da quinta semana de decisões certas com o Bispo Júlio Freitas

“Eles são Teus servos e o Teu povo que resgataste com a Tua grande força e com a Tua forte mão.”

Neemias 1.10

De acordo com o Bispo Júlio Freitas, mais uma vez Neemias se colocou na posição de servo. Além disso reconheceu que o seu povo foi resgatado da escravidão de 430 anos no Egito para servir a Deus.

No entanto, o povo estava vivendo em condições vergonhosas de pobreza, humilhação e dor.

Embora eles já tivessem saído do exílio havia 100 anos, nenhum israelita havia tomado a iniciativa de restaurar as muralhas de Jerusalém.

O distanciamento de Deus e suas consequências

O Bispo destaca que “as muralhas representam segurança, prosperidade, paz. Representa uma cidade estabelecida, a cidade do grande Rei!  E a cidade do povo de Deus tinha suas muralhas em ruínas porque eles deixaram de servir a Deus”.

Infelizmente, essa é a realidade daqueles que estão afastados da presença de Deus. Estão com a vida em ruínas e ficam se perguntando, vez ou outra, onde é que erraram. Contudo, não é hora de olhar para trás. É preciso olhar para dentro de si e reagir.

Quando Neemias mencionou o passado foi para engrandecer a Deus e reconhecer os grandes feitos que Ele já havia realizado ao povo de Israel. Ou seja, ele reconheceu a grande força do Altíssimo.

A força de Deus

“Pare de olhar para trás e reconheça a grande força do nosso Deus. Ele tem sido misericordioso. A Sua grande força é perdoar, ser compassivo, justo. E ele está sendo grande na sua força em lhe perdoar e dar a você a oportunidade de tomar essa decisão de resgatar sua comunhão com Ele, sua dignidade. Resgate primeiro os valores espirituais, seu temor, seu fervor, sua definição, sua coragem em buscar a Deus”, aconselha o Bispo.

Não importa qual erro você tenha cometido, apenas reaja e busque se reconciliar com Deus. “Ele, com a Sua grande Força, lhe perdoa e lhe justifica pela fé. E com a Sua forte mão vai manifestar o Seu poder na sua vida”, finaliza o Bispo Júlio.

Assista abaixo o vídeo da 5ª semana na íntegra:


  • Jeane Vidal / Foto: Getty Images 


reportar erro