Como está o seu nível de felicidade?

Relatório da ONU indica que o brasileiro está cada vez mais infeliz. Saiba mais

Por Jeane Vidal / Foto: Istock

Você conhece o Relatório Mundial da Felicidade? Trata-se de um estudo realizado anualmente pela Organização das Nações Unidas (ONU) que classifica os 156 países nos quais as pessoas são mais felizes.

Para medir o grau de felicidade da população do país os pesquisadores se basearam em critérios como: Produto Interno Bruto (PIB), expectativa de vida e benefícios sociais oferecidos à população.

Entre os dez primeiros colocados no ranking de felicidade de 2019 estão a Finlândia, Dinamarca, Noruega, Suíça, Suécia, Islândia, o Canadá, os países Baixos, Nova Zelândia e Áustria.

O Brasil, por sua vez, vem se tornando mais infeliz a cada ano. Nos últimos 5 anos, por exemplo, caiu 16 posições e em 2019 passou a ocupar a 32ª colocação no ranking da felicidade.

Felicidade x suicídio

Curiosamente e paradoxalmente, outro relatório, esse emitido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta que o índice de suicídios é maior nesses países, nos quais seus cidadãos são considerados os mais satisfeitos e felizes.

A resposta para essa contradição está no conceito deturpado do verdadeiro significado de felicidade. Para os criadores da pesquisa o entendimento de felicidade está relacionado à qualidade de vida, não a algo interno, como paz interior e satisfação pessoal.

Além disso, outro fator importante observado pelos autores da pesquisa é que, segundo eles, o alto índice de suicídio nos países “mais felizes” tem a ver com a baixa autoestima dessas pessoas. Pois, a felicidade alheia intensifica o sentimento de incapacidade e inferioridade, tornando-as ainda mais propensas ao suicídio.

Sem dúvidas, ter acesso à saúde e educação de qualidade, poder usufruir de serviços sociais de qualidade e possuir bens materiais é importante. Torna a vida muito mais fácil no quesito qualidade e, certamente, pode proporcionar inúmeros momentos felizes.

Estar feliz é diferente de SER feliz

Contudo, existe uma enorme diferença entre ser feliz e usufruir de momentos felizes.

Ser feliz é um estado permanente de espírito. Diz respeito ao bem-estar interior, bem diferente de um “momento feliz”, que está ligado a um acontecimento externo e passageiro.

Daí a razão de existirem pessoas extremamente felizes, mesmo morando em uma casa simples – por exemplo – e com poucos recursos financeiros. Assim também como pessoas completamente infelizes, frustradas, depressivas e até suicidas em potencial, apesar de morarem em belas e confortáveis mansões.

Realidade mascarada

No entanto, esses países tidos como o “paraíso da felicidade” mascaram uma outra realidade. É o que diz outra pesquisa realizada entre 2012 e 2016.

De acordo com esse relatório chamado de “Na Sombra da Felicidade”, do Conselho de Ministros Nórdicos e do Instituto de Pesquisa da Felicidade de Copenhague, por trás dessa aparente satisfação existem problemas importantes de ordem psicológicas, especialmente entre os jovens. Eles estão cada vez mais solitários e cada vez mais apresentam transtornos mentais como depressão, transtorno de ansiedade e estresse.

Vinde a Mim

O fato é que todos esses estudos só contribuem para confirmar ainda mais sobre a necessidade de buscar a cura da alma. E esta, definitivamente, não é alcançada de acordo com a localização geográfica. Mas, estritamente, por meio da fé.

Certa vez, ao pregar para a multidão sedenta que O seguia, Jesus disse:

“Vinde a Mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e Eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o Meu jugo, e aprendei de Mim, que Sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas”. Mateus 11.28,29

Jesus sabia que mais do que suprir as necessidades materiais, aquele povo precisava ter as necessidades da alma atendidas. Foi para esse fim que Ele veio.

Na Bíblia Comentada do Bispo Edir Macedo, com respeito a esse versículo, ele explica:

“Esse grande convite é para todos que estão cansados de sofrer, que vivem deprimidos, tristes, angustiados e atormentados pelo medo (…) O desejo do Senhor Jesus é dar o alívio para aqueles que sofrem, removendo o fardo de dor e o tormento que têm carregado. Mas é preciso que cada um entenda que não é porque alguém está sofrendo que Jesus irá ao seu encontro para libertá-lo. É preciso o exercício da fé para que o milagre aconteça. Isto é, a pessoa tem que tomar a atitude de buscar o Salvador para receber de Suas Mãos a vida abundante que Ele prometeu”.

A  solução

Portanto, se quiser mudar de cidade, país ou continente, mude. Mas não por acreditar que mudando sua localização geográfica irá alcançar a paz e satisfação interior que tanto procura. Não se iluda, pois, essa, definitivamente, não é a solução.

Mas, se colocando aos pés do Senhor Jesus e “Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós”. 1 Pedro 5.7

Participe de uma reunião na Universal ou no Templo de Salomão, em São Paulo. Para  outra localidade, procure aqui o endereço mais perto de sua casa.

ler mais
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Como está o seu nível de felicidade?

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games