Rede aleluia
Como reagir diante da traição
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Renato Cardoso | 4 de novembro de 2013 - 11:24


Como reagir diante da traição

Como reagir diante da traição

O que você temia lhe sobreveio. Seu marido ou esposa lhe traiu. Sua dor é insuportável. Seus pensamentos estão a mil por hora. Por mais difícil que o que vou lhe dizer a seguir possa parecer, é imprescindível que você siga estes passos para evitar que a situação piore ainda mais.

Se você está passando pela dor da traição, preste atenção a estas cinco orientações:

  1. Não tome nenhuma decisão drástica logo após descobrir uma traição. Suas emoções estão à flor da pele e poderão fazer com que você tome atitudes das quais você se arrependerá mais tarde. Raiva, ódio, desejo de vingança, e outras dores emocionais são péssimos ingredientes para tomar decisões. Espere que o furacão emocional passe. E pode ter certeza, ele vai passar.
  2. Depois de se recuperar do choque emocional, avalie racionalmente tudo o que aconteceu. Quais as circunstâncias que contribuíram para a traição? O que pode ser aprendido do episódio? Seu parceiro foi fraco, vítima das circunstâncias e da própria fraqueza humana, ou foi puramente mau caráter?
  3. Decida se vai dar uma chance ao seu parceiro ou se vai se separar, mesmo que temporariamente, até que novas condições sejam cumpridas. Uma decisão difícil, mas crucial. Pese bem a situação. Se necessário, busque um conselho imparcial de alguém que você respeite. Isso pode lhe ajudar a ver a situação de outros pontos de vista.
  4. Se decidir recomeçar, não deixe dúvidas sobre as condições. Atitudes e comportamentos terão de mudar, provavelmente de ambas as partes. O que o outro terá de fazer diferente? E você? E o que você fará se a situação não mudar, se as mentiras se repetirem? Tenha um plano B. Mas uma vez concordando as condições, atuem nelas e deixem o passado.
  5. Recomeçar a relação é opcional, mas perdoar é incondicional. Você precisa encontrar forças para perdoar, para que não fique refém do que aconteceu.

Você deve também contar com a ajuda da fé. Nada como alguém que já foi traído e superou pode lhe entender e ajudar. Estou falando do próprio Senhor Jesus, que foi traído por um de Seus discípulos mais íntimos, Judas. Você não precisa ser religioso para receber ajuda, conforto e direção espiritual sobre o que fazer nesse momento difícil. Aí onde você está, você pode falar com Ele, abrir seu coração, chorar, perguntar por quê, pedir forças e orientação sobre o que fazer. Experimente e verá o resultado.
Não é fácil lidar com a traição, mas seguindo esses passos é possível superá-la.
 
P.S. Muitos casais têm conseguido superar a dor da traição e recuperar o casamento através do Curso Casamento Blindado. Você pode assistir o curso em DVD.
 
 
Ver também:

Cadastre-se nesse blog e seja avisado de novos posts…
 
 
 


reportar erro