Rede aleluia
A cada dez divórcios, um é culpa dos parentes
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Renato Cardoso | 28 de dezembro de 2018 - 15:52


A cada dez divórcios, um é culpa dos parentes

Esse é o dado de uma pesquisa feita no Reino Unido. Dentre dez divórcios, um é justificado pela intervenção dos parentes no relacionamento. Sabemos que é errado a pessoa priorizar algum parente acima do cônjuge, e que certos comentários e opiniões de terceiros podem prejudicar o casamento. Mas e quando se trata da ajuda que os mais experientes podem prestar ao novo casal? Será que devem ser completamente ignorados, à luz daquela famosa frase: “em briga de marido e mulher, não se mete a colher”?

Se algum parente seu ou do seu cônjuge tem interferido no relacionamento de vocês, ouça o áudio acima (13 mins) para conferir a dica que pode mudar essa situação de uma vez por todas.

 

Veja também:

Cadastre-se nesse blog e seja avisado de novos posts…


reportar erro