Rede aleluia
Projeto de lei irá proibir conversão forçada de cristãos ao Islã, no Paquistão
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 28 de Setembro de 2021 - 19:16


Projeto de lei irá proibir conversão forçada de cristãos ao Islã, no Paquistão

Número de casos de perseguição aos cristãos cresce no país

Projeto de lei irá proibir conversão forçada de cristãos ao Islã, no Paquistão

O grande número de ataques, sequestros, abusos, conversão e casamento forçados tem levantado o sinal de alerta no mundo com relação ao Paquistão. Diante dessa realidade, o país publicou o novo Projeto de Lei de Proibição da Conversão Forçada de 2021 e é visto como uma esperança para os cristãos paquistaneses. 

O Paquistão integra um dos cinquenta países no mundo que mais perseguem cristãos, segundo uma pesquisa feita pela organização Portas Abertas. Ocupando o quinto lugar da lista, o país é um dos mais difíceis de se viver como cristão, por aplicar um regime violento de intolerância e ataques frequentes a crianças e adultos que assumem a fé em Jesus Cristo.

O texto do projeto prevê impedir a coação forçada de menores de 18 anos a se converterem ao islamismo. Essa prática é muito comum no país. Para quem não cumprir a lei, a sentença será de cinco a dez anos de prisão e multas que chegam até a 200 mil. 

Todavia, o noticiário South Asia Monitor relata que os muçulmanos estão argumentando que o projeto não pode entrar em vigor por descumprir o Alcorão, onde é baseada a Constituição Paquistanesa. Essa não é a primeira vez que as tentativas de aprovar leis de anticonversão são recebidas de forma negativa e violenta pelos mulçumanos. 

Cumprimento das Profecias

Na Bíblia, as profecias que falam sobre a perseguição contra aqueles que creem no Senhor Jesus são inúmeras, iniciada desde o tempo dos apóstolos de Cristo, que foram mortos por pregar a Sua Palavra. 

Além disso, o aumento frequente de casos de violência contra cristãos é um dos sinais da volta de Jesus e do fim dos tempos. 

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do Meu nome.” Mateus 24:9

Para saber mais sobre esses acontecimentos, leia o livro “A Terra vai pegar fogo”, do Bispo Renato Cardoso.  E participe também do Estudo do Apocalipse, realizado todos os domingos, às 18h, no Templo de Salomão. É possível acompanhar pelo Univer Vídeo.


Projeto de lei irá proibir conversão forçada de cristãos ao Islã, no Paquistão
  • Isabel Tavares / Foto: iStock 


reportar erro