Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 7 de março de 2019 - 13:36


Parábola dos Talentos: eis o que você precisa saber

Entenda o que o Senhor Jesus quis ensinar com essa história

No capítulo 154, da novela Jesus – que vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 20h45, pela Record TV -, o Mestre contou aos Seus discípulos a “parábola dos talentos” (Mateus 25.13-30). Confira:

Praticando a Bíblia

O tema central dessa parábola é: trabalho. Ou seja, quem recebe de Deus o entendimento de Sua mensagem precisa compartilhar o que recebeu com outras pessoas. Além disso, é necessário, obviamente, praticar o que se aprendeu.

Em outras palavras, Cristo deseja que Seus seguidores aguardem com prudência e paciência a Sua vinda – representada pelo senhor que fez a viagem e retornará -, enquanto trabalham para o Reino dEle.

“Os talentos são recursos, qualidades, condições e habilidades concedidos pelo Espírito Santo aos Seus servos para que eles usem a Seu serviço. Nessa parábola, os talentos foram distribuídos de acordo com a capacidade de cada servo. Essa capacidade não significa aptidão, escolaridade ou inteligência, mas coragem para assumir a fé, se desprender de tudo o que possui e se entregar totalmente ao trabalho de Salvação dos perdidos. Portanto, quem mais se entrega ao ganho de almas, mais talentos receberá do Espírito Santo”, observa o Bispo Edir Macedo em suas anotações bíblicas.

O que fazer com os talentos?

Todos nós recebemos essa responsabilidade do Senhor Jesus. Vale notar que o homem desta parábola deixa a incumbência para seus servos. Desse modo, a ordem não é para todas as pessoas. Mas sim para aquelas que se dizem pertencer ao Reino de Deus.

O servo “bom e fiel” com certeza faria de tudo para aproveitar ao máximo os talentos que lhe foram confiados pelo Altíssimo. Vale observar que não é um fardo injusto colocado por Deus, porque cada um foi avaliado segundo o que poderia oferecer. Por exemplo, um servo devolveu 10 talentos e o outro devolveu 4, mas ambos dobraram as quantidades iniciais que receberam.

Leia também: 5 dicas para manter o foco no Reino de Deus

O servo mau e negligente

Aquele que escondeu o seu talento nos faz lembrar das pessoas que se apoiam na “falta de tempo”, “falta de recursos” ou “falta de oportunidades” para não trabalharem para o Criador. Porque o servo poderia ter feito algo com aquele único talento que tinha. Era pouco, mas era o que estava sob a sua responsabilidade.

“O servo mau e negligente não correspondeu às expectativas do seu senhor. Ele não agiu como os seus dois companheiros porque tinha maus olhos para com o seu senhor. Desse modo, por conta da sua malícia, foi lançado nas trevas. Isso mostra que o servo mau não busca a glória para Deus, e sim para si mesmo, pois é vaidoso, orgulhoso e falso no servir. Além disso, está mais preocupado em agradar aos homens do que ao Todo-Poderoso”, acrescenta o Bispo Macedo.

Um dia acontecerá a prestação de contas

Há um perigo relacionado à essa parábola do Senhor Jesus, alertado pelo apóstolo Pedro. Em uma de suas cartas, ele observou que há pessoas que questionam a vinda de Cristo, por causa de sua aparente “demora”. E, por isso, deixam de praticar a Mensagem (2 Pedro 3.3-4). Entretanto, o apóstolo segue lembrando que nos dias de Noé as pessoas duvidavam também do dilúvio. E foram pegas de surpresa.

Novela Jesus

Acompanhe os capítulos dessa obra que tem retratado em detalhes a trajetória do Salvador, enquanto esteve em forma de homem neste mundo. Não perca também, aqui, no Universal.org, informações e reflexões sobre a novela.


  • Daniel Cruz / Foto: Reprodução, iStock 


reportar erro