Rede aleluia
Fake news afirma que Universal divulgou vídeo racista contra Beyoncé
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 6 de janeiro de 2021 - 22:54


Fake news afirma que Universal divulgou vídeo racista contra Beyoncé

Matéria apenas reproduziu uma notícia que foi amplamente veiculada pela Imprensa em setembro de 2018

Fake news afirma que Universal divulgou vídeo racista contra Beyoncé

Nesta quarta-feira (6), circulou pelo Twitter uma fake news afirmando que a Igreja Universal do Reino de Deus teria veiculado um vídeo “racista” contra a cantora Beyoncé. O assunto chegou aos trending topics da rede social, como um dos temas mais comentados no Brasil.

Mas basta assistir ao tal vídeo para entender que a Universal não faz qualquer acusação contra a cantora. A matéria apenas reproduziu uma notícia que foi amplamente divulgada pela Imprensa em setembro de 2018, inclusive em jornais de grande circulação e em portais noticiosos.

Quem frequenta qualquer culto da Universal, em qualquer país do mundo, comprova que bispos, pastores e fiéis são de todas as origens e tons de pele, de todas as classes sociais.

Como vítima maior do preconceito religioso no Brasil, a Universal repudia e combate toda forma de discriminação, incluive o racismo. Aliás, frequentemente, a Igreja denuncia e faz campanha contra essa prática odiosa, como neste, neste e neste textos publicados no portal Universal.org.

Ao se deparar com uma fake news envolvendo a Universal, denuncie para unicom@universal.org.br.

UNIcom — Departamento de Comunicação Social e de Relações Institucionais da Universal


Fake news afirma que Universal divulgou vídeo racista contra Beyoncé
  • UNIcom / Foto: Reprodução Facebook 


reportar erro