Rede aleluia
De cada 10 empresas fechadas no País, 4 encerraram as atividades por causa da pandemia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 17 de Julho de 2020 - 13:03


De cada 10 empresas fechadas no País, 4 encerraram as atividades por causa da pandemia

O cenário afetou todos os setores da economia: serviços, comércio, construção e indústria. Entenda

De cada 10 empresas fechadas no País, 4 encerraram as atividades por causa da pandemia

As decorrências da pandemia do novo coronavírus têm causado um grande impacto nas relações sociais e econômicas em todo mundo. No Brasil, as restrições impostas pela necessidade do distanciamento social e da quarentena, por exemplo, foram responsáveis pelo fechamento de 4 em cada 10 empresas, na primeira quinzena de junho deste ano. O cenário afetou todos os setores da economia: serviços, comércio, construção e indústria.

De acordo com recente pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), das 1,3 milhão de empresas fechadas (temporária ou definitivamente) 522,7 mil (39,4%) encerraram as atividades por causa da pandemia. 518,4 mil (99,2%) eram empresas de pequeno porte (com até 49 funcionários). Além disso, 4,1 mil (0,8%) eram de porte intermediário (de 50 a 499 funcionários).

A “Pesquisa Pulso Empresa: Impacto da Covid-19 nas Empresas”, que faz parte das Estatísticas Experimentais do IBGE, tem o objetivo de acompanhar os efeitos da pandemia nos setores da indústria, construção, comércio e serviços. Os primeiros dados mostram comparações entre a primeira quinzena de junho e o período anterior ao início da pandemia, em 11 de março. A partir de agora, os dados serão divulgados a cada 15 dias.

Setor mais atingido

Segundo os dados do IBGE, o impacto da crise foi pior para um dos setores da economia. Aquele que é o maior gerador de empregos no País: o setor de serviços (74,4%). Sobretudo, em pequenas empresas.

“Os dados sinalizam que a COVID-19 impactou mais fortemente segmentos que, para a realização de suas atividades, não podem prescindir do contato pessoal, têm baixa produtividade e são intensivos em trabalho, como os serviços prestados às famílias, onde se incluem atividades como as de bares e restaurantes, e hospedagem; além do setor de construção”, explica Alessandro Pinheiro, coordenador de Pesquisas Estruturais e Especiais em Empresas do IBGE.

Além disso, antes da pandemia, ao menos 52 milhões de brasileiros estavam envolvidos em alguma atividade empreendedora no País. O que significava que a cada quatro pessoas uma administrava o próprio negócio.

É possível crescer durante a crise

No País, estão em atividade 2,7 milhões de empresas. Embora, 70% reportem um impacto geral negativo sobre o negócio, com a diminuição das vendas ou serviços comercializados, 16,2% declaram que o efeito foi pequeno ou inexistente. Ademais, 13,6% afirmaram que a pandemia trouxe oportunidades e que teve um efeito positivo sobre a empresa.

Para sobreviver à crise, cerca de 40% das empresas relataram ter alterado o método de entrega de produtos e serviços. Elas passaram a oferecer vendas online ou a comercializar novos produtos e serviços. Apesar das grandes dificuldades enfrentadas, é possível lutar para vencer a crise, e muitos empreendedores estão abrindo os olhos para novas oportunidades. Leia mais.

Participe do Congresso Para o Sucesso

Todas as segundas-feiras, a Universal realiza o Congresso Para o Sucesso. A reunião é dedicada, especialmente, a quem busca o sucesso na vida profissional e financeira. Participe desse encontro que acontece toda segunda-feira, às 7h, 10h, 12h, 15h, 18h30 ou 22h, no Templo de Salomão. Ou em uma Universal mais próxima de sua casa. Clique aqui e saiba o endereço.


De cada 10 empresas fechadas no País, 4 encerraram as atividades por causa da pandemia
  • Redação / Foto: Getty Images 

  • Colaborador: 

  • Michele Roza


reportar erro