Rede aleluia

Notícias | 11 de outubro de 2019 - 11:52


A serpente e o sábio

Entenda a importância de fazer o bem, independentemente da forma como as pessoas reagirão a essa atitude

Fazer o bem parece simples, mas no dia-a-dia, algumas situações podem acontecer para desanimar a prática de tais atitudes.

Afinal, muitos esquecem que fazer o bem envolve também situações em que a recíproca não será tão boa como a esperada.

Então, como ajudar quando o que recebemos de volta é ingratidão?

Sobre isso, conta-se que um mestre caminhava com seu discípulo, quando viu uma cobra que, ao cair em uma fornalha, estava sendo queimada.

Ao tentar tirá-la do fogo, a cobra, por instinto, o picou. Devido ao reflexo da dor, o mestre a soltou, e a cobra caiu novamente no fogo.

Ele, mais uma vez, tentou tirá-la e, novamente, a cobra o picou.

O discípulo, observando a cena, se aproximou do mestre e lhe disse: “Mestre, não percebe que será picado todas as vezes que tentar tirar a cobra do fogo?

O mestre, então, sabiamente explicou ao seu aprendiz: “Meu jovem, a natureza da cobra é picar. Esse é o instinto dela. Porém, não posso deixar que a natureza dela mude a minha que é ajudar”.

Então, para evitar ser picado outra vez, com o auxílio de um galho seco, o mestre tirou a cobra do fogo e salvou sua vida.

Dando o que tem

A reação do mestre revela que fazer o bem não depende das pessoas ao seu redor, mas de quem você é.

A Bíblia não diz que o homem bom faz coisas boas, porque as pessoas ao seu redor são boas também. Mas enfatiza que, suas atitudes de bondade são tiradas do seu próprio coração.

“O homem bom tira coisas boas do bom tesouro que está em seu coração”. Lucas 6.45

Ou seja, você só pode dar o que você tem. Contudo, há quem deixe de fazer o bem, alegando a má reação do outro. Desconsideram que tudo o que fazemos, seja bom ou ruim, é uma semeadura que, cedo ou tarde, dará seus frutos.

Além disso, saber fazer o bem, e não fazer, configura pecado (Tiago 4.17)

Sem cansar

No entanto, é inevitável que as decepções, em algum momento, tentarão afetar a nossa disposição em fazer o bem. Para estes momentos, a Palavra de Deus é enfática:

“E não nos cansemos de fazer bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido.”  Gálatas 6.9

O Bispo Edir Macedo em suas anotações de fé ressalta que, diante das inúmeras dificuldades que o justo enfrenta neste mundo, é preciso firmeza e perseverança na fé para se viver dentro dos princípios Sagrados.

“Ele corre o grande perigo de cansar de fazer o bem e de deixar de atender ao que as Escrituras ensinam. Isso porque, em toda parte, aquele que é de Deus enfrenta oposição, obstáculo, ingratidão e perseguição”, explica.

O Bispo lembra que, no tempo devido de Deus, virá a recompensa. Porém, “esses resultados só poderão ser apreciados por aqueles que não estiverem exaustos ou desanimados na fé”.

Por isso, independentemente do mal que os outros possam lhe fazer, não mude sua natureza. Se isso tem lhe ferido, assim como o mestre que era picado todas as vezes que tentava ajudar a cobra, tome as devidas precauções e continue fazendo o bem. Pois, ele sempre voltará para os que o praticam.

Leia também:

O que a serpente e a pomba podem nos ensinar?

 Natureza Divina

Contudo, sem a natureza Divina é impossível não se cansar de fazer o bem. É fruto do Espírito Santo a bondade e a benignidade. Todos o que O possuem passam a ter a natureza do próprio Deus em si.

Por essa razão, invista em ter o Espírito Santo habitando em Seu coração. Assim, será natural tirar dele coisas boas, porque Deus é Quem estará lá. E, se o cansaço em algum momento aparecer, Ele mesmo renovará suas forças para continuar fazendo o que Lhe agrada.

A reunião do Encontro com Deus, realizada todos os domingos, é uma excelente oportunidade para aqueles que desejam ser morada do Altíssimo.

Vá ao Templo de Salomão, localizado na Avenida Celso Garcia, 605, no bairro do Brás, zona leste de São Paulo, ou, se preferir, compareça em uma Universal mais próxima de sua casa. Consulte aqui os endereços. Anote em sua agenda e participe!


  • Núbia Onara / Foto: Getty Images 


reportar erro