Rede aleluia
A Bíblia ensina qual a melhor cidade para viver
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 10 de agosto de 2020 - 11:35


A Bíblia ensina qual a melhor cidade para viver

Abraão sabia qual era, e por ela viveu peregrino neste mundo. Entenda

A Bíblia ensina qual a melhor cidade para viver

Muitos, ao conhecerem a história de Abraão, acham que Deus viu nele um homem, cujo maior sonho era o de ter um filho. E, assim, Ele realizou o milagre e dele nasceu a nação de Israel.

Mas, falar de Abraão, no entanto, não é apenas contar sobre a vida de um homem e de uma esposa que, aos noventa e ele aos cem anos de idade, tiveram um filho. Falar de Abraão é enfatizar o grande precursor do Evangelho.

Ao olhar para ele, Deus encontrou fidelidade e obediência necessárias para iniciar o plano da Salvação da humanidade. Neste plano, Deus escolheu um casal e dele uma nação começaria. Desta nação, nasceria Seu Filho, que seria o Salvador: o Senhor Jesus.

Então, de Abraão e Sara nasceu milagrosamente Isaque. De Isaque nasceu Jacó; de Jacó – que teve seu nome mudado para Israel (o nome da nação) – vieram as 12 tribos que, então, resultou na nação.

 Nação de Israel

Por isso, se diz que “a Salvação vem dos judeus”, porque o Messias nasceu da nação de Israel. Logo, a história do Senhor Jesus não começou quando Maria recebeu a visita do Anjo, anunciando que nela seria gerado o Filho de Deus. Mas, há milhares de anos, quando Deus chamou a Abraão.

Israel é a prova viva da existência de Deus, destaca o Bispo Adilson Silva. “Por isso, o diabo trabalhou – e trabalha – na tentativa de destruir o povo judeu, para eliminar a memória de Deus, a prova de que Ele existe. Quando se pensou que Israel nunca mais existiria como nação, em 1948, Deus deu um jeito de fazer com que todos os judeus tivessem liberdade para voltar para Israel. Desde então, ela não para de crescer. Isso tudo é plano de Deus”, explicou o Bispo.

Além do que os olhos viram

Tudo o que Deus fez na vida de Abraão foi uma preanunciação do Evangelho. Por isso, quem deseja ser salvo, deve ter a mesma conduta de Abraão.

Abraão vivia em Harã e, aparentemente, tinha tudo. “Aparentemente” porque o que ele mais queria, não tinha: um filho.

Até que, aos 75 anos, ele ouve a voz de Deus, pedindo para que deixasse a parentela, saísse daquele lugar e fosse para uma terra que Ele ainda lhe mostraria. Ou seja, Deus não mostrou essa terra, antes que Abraão saísse. E isso foi um ato de fé. A saber, trocar o visível pelo invisível, exatamente a proposta do Evangelho para todos nós, como explica o Bispo Adilson:

“Largamos os prazeres deste mundo, abrimos mão, colocamos a nossa fé até acima da nossa parentela, porque estamos em busca do lugar onde viveremos eternamente, o qual Deus ainda nos mostrará, porque nenhum de nós viu este lugar. Assim como Abraão, para ir a esta terra, teve que abrir mão de tudo, quem quiser ser Salvo também tem que deixar este mundo”.

Disciplina do Reino de Deus

O Bispo esclarece ainda que “deixar o mundo” não é deixar de viver fisicamente nesta terra e, sim, abrir mão do que ele oferece para viver de acordo com a Palavra de Deus e a disciplina do Seu Reino.

Mas, para entrar no Reino de Deus é preciso sair do reino das trevas, que é o da mentira, prostituição, do adultério etc. Enfim, sair do pecado em que este mundo vive.

Leia mais:

5 dicas para manter o foco no Reino de Deus

Há quem queira estar nos dois reinos ao mesmo tempo. Contudo, ou a pessoa fica neste mundo ou passa pela Porta (que é Jesus – João 10.9) e entra no Reino dEle.

A cidade invisível

“Pela fé Abraão, sendo chamado, obedeceu, indo para um lugar que havia de receber por herança; e saiu, sem saber para onde ia. Pela fé habitou na terra da promessa, como em terra alheia, morando em cabanas com Isaque e Jacó, herdeiros com ele da mesma promessa. Porque esperava a cidade que tem fundamentos, da qual o artífice e construtor é Deus.” Hebreus 11. 8-10

Com a riqueza que Abraão possuía, se quisesse, poderia comprar uma cidade e construir palácios. Mas, preferiu viver peregrinando, habitando em cabanas. Assim ficaria mais fácil ir para onde Deus o mandasse.

“Abraão obedeceu, peregrinou, sacrificou tudo, porque já via – pela fé – e desejava morar na cidade que Deus é o arquiteto e o construtor”, destacou o Bispo.

Mas, que cidade é esta que ele pagou um preço tão alto?

A cidade Santa: a Nova Jerusalém

Depois que Deus fizer uma nova terra para seus filhos viverem, veremos uma cidade – que já está pronta – descendo do céu sobre ela. Esta cidade, a Nova Jerusalém, será a sede do governo de Deus.

No livro de Apocalipse, capítulo 21 ela foi detalhada. E só pelo que é relatado nos primeiros versículos é possível ter uma noção da sua grandeza:

“E levou-me em espírito a um grande e alto monte, e mostrou-me a grande cidade, a santa Jerusalém, que de Deus descia do céu. E tinha a glória de Deus; e a sua luz era semelhante a uma pedra preciosíssima, como a pedra de jaspe, como o cristal resplandecente.

(…) e a cidade de ouro puro, semelhante a vidro puro. E os fundamentos do muro da cidade estavam adornados de toda a pedra preciosa.”

 Ao ler sobre a Nova Jerusalém fica fácil entender por que Abraão colocou o filho no Altar e obedecia em tudo. “Ele sabia que o que estava sendo proposto para ele, era muito maior do que aquilo que havia sido pedido”, ressalta o Bispo Adilson.

Leia mais:

Você consegue imaginar como será o céu?

Mundo passageiro

O Bispo enfatiza que é por isso que não se pode entender a mente de quem nasce do Espírito. Porque estes passam a andar não mais olhando para este mundo, e nem são seduzidos por ele. Pois, sabem que os prazeres deste mundo não são nada, comparados ao que Abraão viu.

“Por isso, ele saiu e foi para onde Deus mandou; e quem tem essa visão, toma a decisão e abre mão do que for para poder entrar neste lugar. Porque não é para qualquer um, mas para os que estão inscritos no Livro, explica.

“Por isso, aconteça o que acontecer, não se venda, não se renda, não se corrompa, não se entregue. Diga ‘não’ para o mundo, para quem for preciso, para sua carne. Renuncie o que for preciso, mas se coloque como um eleito de Deus, porque nem olhos viram, nem ouvidos ouviram o que Ele tem preparado para aqueles que O amam”, finalizou o Bispo.

Jejum de Daniel

Desde o dia 2, está acontecendo em toda a Universal o propósito especial do “Jejum de Daniel”. É a oportunidade para aqueles que querem entregar-se de corpo, alma e espírito para Deus e serem batizados com o Seu Santo Espírito.

Se você deseja ter este, que é o maior dos privilégios que o ser humano pode possuir, participe dos encontros que acontecem diariamente no Templo de Salomão ou em uma Universal mais próxima de sua casa.


A Bíblia ensina qual a melhor cidade para viver
  • Núbia Onara / Foto: Getty Images 


reportar erro