Rede aleluia
Por que seu casamento será melhor se você entender isso
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Renato Cardoso | 1 de Abril de 2014 - 23:19


Por que seu casamento será melhor se você entender isso

Por que seu casamento será melhor se você entender isso

Está bem claro na história de como tudo começou que Deus criou o homem e a mulher para servir um ao outro. O homem foi chamado de marido, que quer dizer “cuidador”. Seu papel principal é o de cuidar de sua esposa. Uma rápida olhada no dicionário lhe dará uma longa lista de significados da palavra “cuidar”.

Responsabilizar-se por. Prestar atenção a. Interessar-se por. Pensar em. Proteger. Tratar bem. Assistir. Prover. Se preocupar com.

A maioria das mulheres se sentiria muito feliz em ter um marido que cumprisse só a metade dessa lista.
A mulher, por sua vez, foi chamada por Deus de “auxiliadora” de seu marido. E a lista de significados para o verbo “auxiliar” ou “ajudar” é ainda mais longa…
Não há como errar na interpretação. A ideia de Deus para o casamento foi que o homem servisse a mulher e vice-versa. Uma competição sadia de quem faria mais bem ao outro. Isso é amor de verdade.
Infelizmente muita coisa mudou desde então. Muitos têm entrado no casamento pensando em se servir da outra pessoa, não em servi-la. E por isso logo vêm as cobranças. “Você não faz isso para mim.” “Você não se importa com o que eu quero, só com o que você quer.” “Se você não me atende aqui dentro eu vou buscar lá fora.” “Você não me ajuda.”
Você isso, você aquilo. O foco é no receber, não no dar. Ser servido ao invés de servir. Uma disputa de egoísmos.
É claro que queremos receber também, não apenas dar. E parece lógico que para receber, precisamos pedir. Porém, na lógica do Autor do Amor, dar é pedir. Quando eu dou a alguém, aquela pessoa fica endividada comigo. Quanto mais eu dou, maior a dívida. E não há um ser humano que goste de ficar endividado—muito menos de ser cobrado. Portanto, o caminho para receber é dar e não cobrar. Dar porque é nosso papel, nossa responsabilidade. Dar porque cremos na lei do dar e receber.
Cristiane e eu tivemos esta experiência. No início do nosso casamento, as expectativas dela para comigo eram grandes. E eu nunca as alcançava. Daí ela fazia o que parecia lógico: me cobrava. E eu justificando que já estava fazendo mais do que o suficiente e ela é que estava reclamando de barriga cheia. Não funcionou, apenas nos trouxe frustração.
Então ela mudou de tática. Decidiu parar de cobrar e começou a dar. Não demorou muito e a competição sadia começou. Eu passei a me interessar em agradá-la, fazer os gostos dela porque ela estava fazendo os meus. Quer dizer, finalmente entendemos o que é o casamento.
Mereça o seu parceiro ou não, experimente cumprir seu papel original de esposa ou marido. Seja servo e deixe de cobrar. Sempre, não por uns dias apenas. E veja o que acontece.
 
 
Veja também:

 
Cadastre-se nesse blog e seja avisado de novos posts…
 
 
unknown.png Curta nossa página no Facebook. 0% de besteira garantido — ou o seu click de volta.
 
 
 
 
 


reportar erro