Rede aleluia
Pensamento #8 — O trabalho de pensar
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Renato Cardoso | 17 de Junho de 2014 - 00:01


Pensamento #8 — O trabalho de pensar

Pensamento #8 — O trabalho de pensar

Parte da série “40 Pensamentos de Jesus” — saiba mais…

Vocês não entendem que Eu não estou falando a respeito de pães? — Mateus 16.11

Uma das grandes dificuldades que Jesus enfrentou quando esteve aqui foi ser entendido. E olha que Ele tentava. Uma das razões porque Ele falava através de histórias era exatamente para que Seus ouvintes pudessem entender as lições mais facilmente. Mas às vezes, Jesus perdia a paciência. “Você é mestre em Israel e não entende essas coisas?”, disse Ele a Nicodemos, quando este questionava se uma pessoa teria de voltar ao ventre materno para poder nascer de novo…
Eu também encontro essa dificuldade em meu trabalho, e até mesmo nesse propósito dos 40 Pensamentos. Se eu digo “Busque os assuntos do Pai e Ele lhe ajudará a descobrir o seu propósito nesta vida”, alguém inevitavelmente pergunta: “Mas o que são os assuntos do Pai?” Se falamos para as mulheres, “Você tem que se valorizar”, a pergunta virá: “Mas como eu posso me valorizar?”
Tudo bem, o professor tem obrigação de facilitar o entendimento da lição. Mas o aluno tem que pensar. E o que há muito por aí é a preguiça de pensar. As pessoas querem tudo mastigado. Querem que resolvamos seus problemas para elas. Elas não querem se dar o trabalho de parar e pensar no ensinamento.
Se você parar e pensar sobre o que são os assuntos do Pai, você logo descobrirá. Se parar e pensar sobre como você pode se valorizar, logo virão ideias a respeito. Você é inteligente. Mas alguém não quer que você pense. (Se você não sabe quem é esse alguém, você não está pensando.)
Quem não pensa é escravo de quem pensa. Aprender os Pensamentos de Jesus é aprender a pensar.
Aplicação: Ponha seu cérebro para funcionar. Ele foi maravilhosamente feito para resolver problemas.
Quando você se depara com algo que não entende, o que você faz? Você tem dificuldade para entender as coisas de Deus? O que é melhor: fazer papel de bobo e perguntar ou não perguntar e fazer papel de bobo?
 
Veja também:

Cadastre-se nesse blog e seja avisado de novos posts…
 
 


reportar erro