Rede aleluia
Pensamento #6 — Não é o quê, é Quem
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Renato Cardoso | 15 de junho de 2014 - 00:01


Pensamento #6 — Não é o quê, é Quem

Pensamento #6 — Não é o quê, é Quem

Parte da série “40 Pensamentos de Jesus” — saiba mais…

Se você soubesse o que Deus pode dar e Quem é que está lhe pedindo água, você pediria, e Ele lhe daria a água da vida. — João 4.10

“Ah, se o Meu povo Me conhecesse… Ah, se ele Me escutasse!” Esse é o lamento de Deus, bem expressado aqui neste pensamento de Jesus. Ele pediu um pouco d’água à mulher Samaritana, que veio tirar água do poço. Ela, movida pelo preconceito prevalente na época, logo criou uma dificuldade. Judeus e Samaritanos sequer tocavam um copo ou prato que tivesse sido usado pelo outro. “Você, um judeu, me pede água? Vai beber do meu balde?”
Quando as pessoas não conhecem a Deus, elas são carregadas de preconceitos humanos. Preto não tem alma. Branco é o diabo. Argentino é orgulhoso. Brasileiro é malandro. Gays têm que apanhar. Edir Macedo é ladrão.
Preconceitos são os grandes ladrões, na verdade. Eles nos roubam de conhecer quem as pessoas realmente são. Quem perde, somos nós.
A Samaritana estava falando com o Criador, mas o preconceito a fazia enxergar um judeu cheio de si. Regateou um copo d’água para a Fonte da Água da Vida. Se ela soubesse o que Ele poderia lhe dar…
Conhecer a Deus não somente cura qualquer preconceituoso, mas faz dele uma fonte que jorra vida, sem parar, por onde vai.
Aplicação: O que Deus lhe pede, por maior que seja, é pouco diante do muito que Ele tem para lhe dar. Olhe para Quem lhe pede, não para o que está sendo pedido.
Você já sofreu preconceito ou foi preconceituoso? Conte um experiência e o que ela lhe ensinou.


reportar erro