Rede aleluia
Pensamento #16 — O horário de trabalho da fé
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Renato Cardoso | 25 de Junho de 2014 - 00:01


Pensamento #16 — O horário de trabalho da fé

Pensamento #16 — O horário de trabalho da fé

Parte da série “40 Pensamentos de Jesus” — comece a ler desde o #1 aqui…

Meu Pai trabalha até agora, e Eu trabalho também. João 5.17

Jesus havia acabado de curar um homem no sábado, dia de descanso dos judeus. Por isso, os religiosos ficaram furiosos. E depois que Ele expressou o pensamento acima, aí eles ficaram ainda mais enfurecidos, decididos a matá-Lo. Por quê? Por ter Se chamado Filho de Deus.
Vamos entender esta questão do “Meu Pai trabalha até agora”. Sabemos que após a Criação, Deus descansou no sétimo dia (Gên. 2.2). Desde então, nunca mais foi mencionado que Deus descansou. Na verdade, o descanso de Deus terminou com a queda do homem e da mulher em Gênesis 3. A partir daí, Ele nunca parou de trabalhar até agora, no esforço de resgatar o ser humano de volta para Ele.
Jesus queria mostrar que não há dia de descanso para salvar alguém que está perdido em seus sofrimentos e pecados. Mesmo no sábado, no dia de descanso, Ele e o Pai estavam trabalhando para salvar alguém.
Todo trabalhador merece pelo menos um dia de descanso. Porém, quando se trata de salvação, sua ou de alguém, não há sábado, domingo, dia bom ou ruim, cansaço ou descanso, dia ou noite. Toda hora é hora de cuidar da sua alma ou da alma de alguém. O dia em que você “descansar” espiritualmente, sua alma se perderá. E obviamente, as almas dos outros também deixarão de ser sua prioridade — assim como aconteceu com os religiosos.
Trabalhar sem cessar na salvação do próximo e na manutenção de sua própria é uma qualidade do verdadeiro filho de Deus.
Aplicação: Não dê descanso à sua fé. Mantenha-a sempre ativa para manter sua salvação e salvar o próximo.
Você tira “férias” de Deus de vez em quando? Já trabalhou em seu dia ou hora de descanso para salvar alguém? Conhece alguém que está sempre disposto, trabalhando como o Pai trabalha? E alguém que é religioso, pronto para criticar quem é da fé, mas não move um dedo pelo próximo? Deixe seu comentário.
 
Veja também:

Cadastre-se nesse blog e seja avisado de novos posts…
 
 
unknown.png Curta nossa página no Facebook. 0% de besteira garantido — ou o seu click de volta.
 
 
 


reportar erro