UNP participa da 2ª Jornada da Cidadania e Empregabilidade, em Riolândia (SP)

Por Maria do Rosário / Fotos: Reprodução da Internet

No dia 13 de julho último, a Secretaria de Ação Penitenciária, em parceria com o grupo Universal nos Presídios (UNP), deu início à segunda edição da Jornada da Cidadania e Empregabilidade, no Centro de Detenção Provisória de Riolândia, interior de São Paulo, com a presença de diversas autoridades.

No evento, foram apresentadas as muitas ações que têm sido feitas com o intuito de ajudar os detentos: cursos profissionais, serviços diversos de emissão de documentos pessoais, para que eles tenham condições de voltar a estudar, trabalhar e prestar exames públicos, ainda dentro da prisão. Tudo isso para que os presos consigam voltar ao convívio social, depois de cumprirem a pena, e abandonar a vida de crimes. Só em 2016, foram realizados 92 mil atendimentos em diversas unidades do estado de São Paulo.

Sobre a importância do UNP

Na ocasião, o bispo Eduardo Guilherme, responsável pelo trabalho do UNP em todo o País, salientou o porquê do trabalho nas casas de detenção: “Sabemos da importância da ressocialização, mas entendemos que ela só pode ser feita por meio da fé. Quando chegamos nos presídios, realmente acontece a mudança, a transformação de cada um deles, pois, se eles saírem daqui da mesma forma, cedo ou tarde eles voltam. A reincidência é muito grande”.


A jornada teve, além de emissão de documentos, como RG, CPF, registro de nascimento, carteira de trabalho, exames médicos e exposição de trabalhos feitos pelos detentos e palestras de prevenção a doenças.

O resultado dessas ações pode ser sentido em testemunhos de presos, como o de um homem de 34 anos, preso por associação ao tráfico de drogas. Ele contou que pensa em traçar um novo caminho na vida após participar das ações e cursos promovidos na detenção e agradeceu a Deus pelos projetos e, principalmente, aos professores e voluntários, que se deslocam de suas casas para irem a um presídio dar aulas e prestar serviços, no mais puro ato de doação, servindo para ele como um exemplo a ser seguido.

Para a prefeita de Riolândia, Fabiana Barcelos Ferreira, “além de reinserir os detentos no mercado de trabalho, eles estão tendo uma nova chance de vida”. Ela acrescenta que “os grupos envolvidos estão de parabéns pela iniciativa. É a união de todos por uma sociedade melhor”.

O pastor Márcio da Silva, coordenador do UNP na cidade de São José do Rio Preto, aproveitou a ocasião para agradecer ao diretor do presídio de Riolândia, doutor Walmur Lopes da Silva, e a todos os diretores dos diversos presídios visitados pelo UNP por abrirem as portas para esses trabalhos porque, segundo ele, a Universal, com o trabalho da fé, e o trabalho do Estado, juntos, fazem o resultado acontecer.

Para informações a respeito do UNP, procure a Universal mais próxima de sua casa e informe-se. Caso queira ver outras ações do grupo, acesse e curta a página oficial no Facebook do bispo Eduardo Guilherme.

Veja como foi a Jornada da Cidadania e Empregabilidade em Riolândia na reportagem da Record TV, clicando aqui.


ler mais
Reportar erro

comentários

Carregar mais

Comunicar Erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente