Rede aleluia
Voluntários distribuem 300 toneladas de alimento a comunidades carentes no México
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 25 de fevereiro de 2019 - 18:18


Voluntários distribuem 300 toneladas de alimento a comunidades carentes no México

50% dos mexicanos não tem renda para adquirir a cesta básica, aponta pesquisa.

Voluntários distribuem 300 toneladas de alimento a comunidades carentes no México

O programa social T-Ayudo, grupo de apoio a comunidades carentes no México, também conhecido como “A Gente da Comunidade” no Brasil, doou mais de 300 toneladas de alimentos aos mexicanos, só em 2018. No último evento, 9 toneladas de mantimentos foram entregues durante as ações realizadas nas cidades de Vera Cruz, Coatzacoalco e Poza Rica.

Também foram oferecidos serviços como atendimento médico, orientação jurídica e corte de cabelo. No total, 1,1 mil pessoas foram atendidas nos eventos.

Segundo o Instituto de Pesquisa Econômica da Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM), metade da população mexicana não tem renda suficiente para adquirir a cesta básica.

Com apenas 155 dólares mensais, o México possui um dos salários mínimos mais baixos da América Latina. Esta seria uma das causas do empobrecimento, sobretudo entre a população economicamente ativa.

Marcos Rios, coordenador do T-Ayudo no país, conta que muitos moradores dessas três regiões, não tem nem o salário mínimo para sobreviver. “A grande maioria se encontra desempregada, e ainda têm filhos pequenos para alimentar”, explicou o coordenador.

Saiba mais sobre o programa social

O T-Ayudo tem por objetivo a melhoria das condições sociais da população carente.

O grupo leva a bairros pobres, de todo o país, serviços gratuitos prestados por profissionais voluntários, como advogados, médicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, cabeleireiros, manicures e maquiadores.

Em 2018, o programa social atendeu mais de 40 mil mexicanos em 30 eventos realizados. Também foram entregues roupas, cobertores e livros.


Voluntários distribuem 300 toneladas de alimento a comunidades carentes no México
  • Unicom /  


reportar erro