Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 9 de outubro de 2019 - 16:26


Sem ter o que comer, moradores de aldeia de Moçambique recebem doações para sobreviver

País africano é o 6º mais pobre do mundo, com mais da metade da população vivendo na miséria.

No último sábado (5), voluntários do Unisocial – EVG, grupo que presta assistência a comunidades carentes, visitaram a aldeia de Mafavuka, localizada a 75km da capital de Moçambique, para oferecer cestas básicas às famílias que estão vivendo em situação de vulnerabilidade.

Apenas 18% da população pobre recebe o subsídio social básico, uma ajuda distribuída pelo Estado, explicou o diretor nacional de Assistência Social de Moçambique, Moisés Comiche.

Segundo o responsável pelo programa social no país, Paulo Marques, além dos alimentos que as 250 famílias receberam, o evento proporcionou a eles um momento de lazer e de cuidados com a beleza. “Montamos tendas e oferecemos serviços de corte de cabelo, manicure, e tranças, que é um dos serviços de beleza que as mulheres daqui mais gostam”, explicou.

As crianças também tiveram seu espaço no evento. Além de brincadeiras, os voluntários ofereceram lanches e doces a todas elas.

Paulo afirma que o Unisocial presta assistência à comunidade constantemente. “Essa foi a terceira vez que visitamos a aldeia, e vamos continuar atentos para ajudá-los nas maiores necessidades”, finalizou.

Pobreza e desemprego

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), Moçambique é um dos países mais pobres do mundo, ocupando a 6º posição. Com cerca de 30 milhões de habitantes, mais da metade vive abaixo da linha da pobreza e 25% da população está desempregada.

Unisocial – ajudando as pessoas

O Unisocial-EVG tem por objetivo a melhoria das condições sociais da população carente. O grupo leva a bairros de todo Brasil e no exterior, serviços gratuitos prestados por profissionais voluntários, como advogados, médicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, massagistas, cabeleireiros, manicures e maquiadores. Roupas e cestas básicas também são doadas.

Em 2018, cerca de 1 milhão de pessoas foram beneficiadas pelo programa social.


  • Unicom / Fotos: Cedidas 


reportar erro