Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 14 de julho de 2019 - 00:05


Palestra para profissionais da saúde em São Paulo

Depois do encontro, eles fizeram o passeio pelo Jardim Bíblico do Templo de Salomão

Segundo estimativas da American Foundation for Suicide Prevention, entre 300 e 400 médicos cometem suicídio em todo o mundo anualmente. Os estudos indicam que, infelizmente, esses números são maiores do que a média da população em geral. As principais causas são presença de transtornos psiquiátricos, sofrimento relacionado a altas cargas de estresse no trabalho e privação do sono.

Mas como lutar contra esse mal que tem atingido vários profissionais da saúde? Na palestra realizada pelo Grupo da Saúde, no mês de junho, para pouco mais de 60 profissionais da área (médicos, enfermeiros, técnicos, auxiliares de enfermagem, entre outros), foi abordada a importância de conciliar fé e ciência.

O Bispo Eduardo Ribeiro, atual responsável pelo projeto, realizou a palestra e destacou a prioridade de cuidar daqueles que ajudam outros. “Deus chamou todos vocês para salvar vidas e almas. Vocês podem cuidar não só do aspecto emocional, mas também da parte física das pessoas. Não adianta a minha alma estar bem e meu corpo doente. Se é você que está precisando ser ajudado, deixe de lado o orgulho, a posição, o estudo e peça auxílio”, recomendou.

Foi isso o que a psicanalista Cristina Calvi Veloso, (foto abaixo) de 51 anos, fez em razão do esgotamento causado por muitas horas de trabalho, o que a levou a contrair uma grave doença renal. “Não me alimentava bem, não tomava água e acabei desenvolvendo um problema nos rins. Tive que passar por diversos procedimentos cirúrgicos. Cheguei à Universal bem doente. Nem podia cuidar dos meus pacientes. Graças a Deus encontrei a cura, a fé e recebi a maior felicidade: o Espírito Santo”, relatou.

Ela ainda afirmou que para ajudar outras pessoas é necessário estar forte e, para isso, é preciso buscar ajuda espiritual. “É muito importante participar das palestras, pois é preciso que as pessoas fiquem fortes. Uma vez fortalecidas, elas poderão ajudar outras pessoas também. Todas as vezes que venho à palestra saio mais forte e determinada. Isso me auxilia tanto a realizar o meu trabalho como a ajudar as pessoas.”

Aprendendo com o tour
Depois da palestra, os participantes foram surpreendidos com um convite para realizar o passeio pelo Jardim Bíblico do Templo de Salomão. Ao entrarem no “Egito”, todos puderam conhecer mais e melhor a história do povo de Israel, desde o período de escravidão até sua libertação total. O sacerdote também apresentou a eles a réplica fiel do Tabernáculo de Moisés e o Memorial dos Templos de Jerusalém.


  • Sabrina Marques / Fotos: Vinicius Gomes 


reportar erro