Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 21 de dezembro de 2018 - 19:28


Pacientes de casa de acolhimento recebem festa de fim de ano

Para amenizar a solidão da família, voluntários levam ceia especial e brincadeiras aos moradores

Considerada a capital latino-americana da saúde, São Paulo recebe muitos doentes de fora, inclusive estrangeiros, em busca de diagnóstico e tratamento médico. Pessoas de baixa renda, que não tem onde ficar, procuram albergues e abrigos públicos enquanto aguardam por atendimento.

Na Casa de Acolhimento Boraceia da Prefeitura de São Paulo, localizada na Zona Oeste, voluntários do programa social Grupo da Saúde decidiram amenizar a solidão dessas pessoas que vão passar as festas de fim de ano longe da família e amigos. Neste domingo (23), serão levados aos moradores ceia, brincadeiras, músicas e contação de histórias. Outros serviços como corte de cabelo, barba e manicure também serão disponibilizados.

“É muito importante a presença do Grupo da Saúde porque, como os pacientes estão fazendo tratamento, eles perdem um pouco do convívio com a sociedade e só saem para consultas médicas. Com uma conversa amiga e brincadeiras o enfermo que antes não estava comendo passa a se alimentar, aquele que estava mais sério, volta a sorrir. Isso eleva a autoestima deles”, explica a enfermeira Nathalia Tozato Bahr.

Semanalmente, voluntários do Grupo da Saúde visitam os enfermos para levar mensagens de esperança e renovação da autoestima.

“Algumas dessas pessoas se sentem abandonadas, sem desejo de viver. O nosso intuito é mudar a perspectiva de como elas se enxergam, mostrando que existem pessoas que as amam”, observa o coordenador do programa social, Bispo Eduardo Ribeiro.

Conheça mais sobre o Grupo da Saúde

O programa social foi criado em janeiro deste ano com o objetivo de prestar auxílio aos doentes e os familiares deles com suporte emocional e atividades lúdicas em Unidades Básica de Saúde (UBS), Unidades de Pronto Atendimento (UPA), hospitais, clínicas de acolhimento, casas de repouso e asilos de todo o Brasil.

Para levar alegria no ambiente hospitalar, voluntários do “Sorriso Saúde” cantam música e promovem atividades lúdicas aos enfermos. Outro projeto é o “Grupo de Apoio à Saúde”, que oferece, de madrugada, café da manhã às pessoas que aguardam, em filas de hospitais, pelo atendimento médico.

O programa social oferece, ainda, rodas de conversa e palestras para médicos, enfermeiros, psicólogos e demais profissionais dos hospitais.


  • Unicom 


reportar erro