Rede aleluia

Notícias | 10 de outubro de 2019 - 12:15


O tribunal do crime, da sociedade e o de Deus

Deus está pronto para salvar os que são considerados casos perdidos

Provavelmente, você já ouviu falar no tribunal do crime. Local em que líderes de facções criminosas julgam e sentenciam pessoas. Ali a tortura, crueldade e os assassinatos estão sempre presentes.

A sociedade, também, tem seu próprio tribunal. Não chega a assassinar pessoas fisicamente, mas pode ser igualmente cruel no julgamento. Tanto que uma frase comum e aceita pela maioria é “bandido bom é bandido morto”.

Por outro lado, o Altíssimo trata este assunto de forma diferente. Por pior que seja o passado ou o presente de alguém, Ele o usará a fim de escrever um novo futuro.

Nova vida

O jovem K., de 15 anos, recebeu essa oportunidade. Após ser pego roubando em uma comunidade rival, recebeu a pena do tribunal do crime. O que por outro lado foi positivo, já que isso o fez chegar à presença de Deus.

Veja no vídeo abaixo como tudo aconteceu:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Clodomir dos Santos Matos (@bispoclodomir) em

Logo após essa reunião, ele se batizou nas águas e tem frequentado as reuniões da Universal numa cidade do interior do Rio de Janeiro.

“Só me sentia bem fazendo o mal para outras pessoas”

O adolescente está sendo acompanhado pelo Pastor Maxwell Alves de Freitas, que tem um passado muito parecido com o do garoto. “Eu era traficante, assaltante e roubava, em média, 20 carros por dia. Só me sentia bem fazendo o mal para outras pessoas”, diz.

Até que ele foi pego por integrantes da mesma facção, após ser confundido com um rival. Levou um tiro em cada mão. “Depois disso, perdi a vontade de sair de casa. Só queria ficar fechado no quarto. Nesse momento fui convidado para conhecer a igreja e aceitei”, fala.

Ele começou a frequentar as reuniões, contudo levou um mês para decidir levar a sério o que ouvia do Altar. Numa reunião da Cura dos Vícios, entendeu que precisava aproveitar, definitivamente, a oportunidade dada por Deus.

“Naquele dia, me batizei e comecei a buscar o Espírito Santo. Quando O recebi, nasceu em mim o desejo de ganhar almas a fim de levar vida para os que não a têm. Me tornei obreiro, até que fui levantado a pastor. Hoje, sou feliz, minha vida nunca mais foi a mesma”, afirma.

Participe, você, também, de uma reunião na Universal. Procure o templo mais perto da sua casa, clicando aqui.


  • Rafaella Rizzo / Fotos: Cedidas 


reportar erro