Rede aleluia
O tempo como aliado do casamento
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 26 de julho de 2020 - 00:05


O tempo como aliado do casamento

Casados há sete anos, Romero e Aliene Teles contam como souberam lidar com cada fase do relacionamento

O tempo como aliado do casamento

O montador Romero Teles, (foto abaixo) de 34 anos, e a pedagoga Aliene Teles, de 33 anos, se casaram em 9 de março de 2013, na sede da Universal em Arujá, em São Paulo. Casados há sete anos, eles desconhecem a palavra crise.

A famosa “crise dos sete anos” costuma ser o bicho papão das histórias de relacionamentos amorosos. A cultura diz que o tempo, marcado por convivência e peculiaridades, é a “prova dos nove” (ou dos “sete”, como trocadilho) na vida de um casal que já passou por dificuldades e precisou vencer inseguranças. No entanto, em vez de crise, Romero e Aliene só veem crescimento.

“A vida a dois não é fácil. Temos comportamentos e tivemos criações diferentes. Somos pessoas diferentes. Ele tem o jeito dele e eu tenho algumas manias, mas, se vivêssemos baseados no que achamos ou pensamos, não estaríamos casados até hoje”, observa Aliene.

Ela conta qual é o segredo do seu relacionamento: “para que dê certo, até hoje priorizamos o respeito de um pelo outro, sempre colocando Deus em primeiro lugar, porque situações difíceis acontecem todos os dias. Priorizamos a Deus e, consequentemente, nosso relacionamento se transforma todos os dias. O Altar é quem nos orienta e nos ensina. Ter Deus à frente faz nossa relação ser de carinho, amor e respeito”, detalha.

O INÍCIO DE TUDO
O casal se conheceu na Universal quando Aliene viu Romero chegar à Igreja e se firmar na Fé. Passado alguns meses, ele começou a observá-la. Nessa época, Aliene teve uma decepção amorosa. Um ano depois, no entanto, ela começou a observá-lo também. Ambos não sabiam desse interesse mútuo. “Na época, ele já estava firme na Fé, mas, ao procurar uma orientação sobre o assunto, me falaram da necessidade de esperar um pouco mais. Desde o começo, sempre foi priorizado o Espírito Santo, o Altar, a obediência e não o sentimento.

Depois de um tempo, ele soube que eu gostava dele e eu que ele gostava de mim”, conta Aliene.

A IMPORTÂNCIA DE RESPEITAR AS FASES
A relação do casal foi marcada pelas fases que todo relacionamento precisa passar. No início, houve uma aproximação e uma conversa que se transformou em amizade. Dessa amizade, surgiu um interesse maior e, depois, o namoro. “Conversamos por mais um ano e só depois começamos a namorar”, relata Aliene.

Depois, veio a decisão do noivado. Todos essas etapas, que duraram três anos, foram aliadas para que o relacionamento alçasse outro patamar. No casamento, o casal viveu a fase da adaptação enquanto realmente ia se conhecendo. Essas e todas as outras fases que vieram em seguida fizeram com que os dois fossem amadurecendo juntos.

APRENDENDO COM AS DIFERENÇAS
José não teve uma referência de relacionamento em sua família. Já Aliene, embora tenha passado por decepções, viu um relacionamento bem-sucedido entre os pais.

Segundo eles, tudo colaborou para que hoje sejam um só, inclusive as diferenças. “Sou extremamente organizada. Ele gosta de ficar mais quieto e eu gosto de falar. Nossa semelhança é em relação ao pensamento do futuro: planejamos o que queremos. Temos o mesmo raciocínio de lutar e conquistar, de ir em frente, de não nos deixarmos abater”, finaliza ela.

Se você deseja se casar na Universal, como fizeram Aliene e Romero, envie um e-mail para setorcasamentos@universal.org.br e conheça os detalhes.


O tempo como aliado do casamento
  • Flavia Francellino / Fotos: Getty Images e cedida 


reportar erro