Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 21 de fevereiro de 2019 - 11:47


O sinal de todo depressivo

Bispo Renato Cardoso explica como reconhecer quem tem depressão

A depressão é a doença que mais cresce no mundo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Atualmente, são, pelo menos 322 milhões de depressivos no planeta. E todos eles apresentam o mesmo sintoma: o sinal de todo depressivo.

Esse sinal que se apresenta em todo depressivo, conforme o Bispo Renato Cardoso explicou, é o foco naquilo que não possui.

“Acontece com todo depressivo. O depressivo tende a focar no que ele não tem e esquecer do que ele tem. Há um desprezo de tudo o que ele tem”, afirmou o Bispo durante apresentação do programa “Inteligência e Fé”.

Ou seja: aquele refrão popular que afirma que “a grama do vizinho é sempre mais verde” se aplica de maneira trágica em cada pessoa que tem depressão. Exemplificando esse sinal de todo depressivo, podemos citar que ele sempre despreza o carinho da própria família, mas alega que se sente solitário.

“Tudo o que é bom, que está ali ao lado dele, ao redor dele, tudo e todos passam a ser secundários. E o foco dele passa a ser em coisas abstratas, em coisas que não estão nas suas mãos”, explicou o Bispo.

Outro sinal de todo depressivo

Você já se sentiu triste sem saber o motivo ou conheceu alguém que se sente assim? Essa melancolia também se apresenta quando uma pessoa sofre com a depressão. Evidentemente, no caso da enfermidade essa tristeza é exponencialmente maior e impactante.

“Às vezes, ela nem sabe o que quer. A verdade é essa. Ela nem sabe o que está querendo ter e não tem. Então, ela fica naquela angústia. Enquanto isso, ela vai perdendo casamento, a saúde, ela descuida do próprio corpo, não come bem, não se exercita, não dorme bem, começa a beber, fumar etc.”, explicou o Bispo.

De acordo com ele, o enfermo “vai desprezando o que tem, vai perdendo o que tem e fica tentando agarrar aquilo que não tem e ele nem sabe o que é. Não sabe descrever o que está buscando”.

Assim, é importante ressaltar que depressão não é frescura. É uma doença espiritual extremamente violenta, que tem o poder de incapacitar pessoas e fazer até mesmo com que elas se matem.

No programa Inteligência e Fé, a partir dos 19 minutos, Cassia Paes, bancária, de 55 anos, contou que viveu boa parte da vida com depressão. Ela explicou que não tinha condição de conviver com a família, pois a medicação que tomava a fazia dormir o dia todo. Assista o depoimento completo dela e de outras pessoas no vídeo abaixo:

Para conhecer outros sinais que identificam a depressão, clique aqui e veja os 10 sintomas da depressão. Participe, também, da Sessão do Descarrego na Universal às sextas-feiras. No Templo de Salomão os encontros acontecem às 10h, 15h e 20h. Ou procure o endereço mais perto de sua casa, clicando aqui.


  • Andre Batista / Imagem: iStock 


reportar erro