Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 1 de março de 2019 - 08:00


O que o apedrejamento de Judite pode nos ensinar sobre perdão?

Uma das cenas mais impactantes da novela nos traz uma lição valiosa. Confira

A novela Jesus – exibida pela Record TV, de segunda a sexta-feira, às 20h45 – mostrou uma cena impactante: a condenação de Judite, esposa de Caifás. Confira:

A dádiva do perdão

Essa cena nos faz pensar sobre a misericórdia de Deus. Ele é tão bondoso que mesmo sendo rejeitado a todo momento pela humanidade continua amando a todos. Chegou a oferecer o próprio Filho em holocausto em favor de Sua criação (João 3.16). Entretanto, os seres humanos fazem o oposto.

Por mais que as pessoas admirem o dom do perdão do Altíssimo, elas não o praticam. Isso acontece porque somente quem nasce de Deus recebe as características dEle.

Absolver não é uma atitude natural dos seres humanos. Porque, o que vem de Deus é tão elevado, são virtudes tão nobres, que se tornam impossíveis de serem aprendidas por meio de conhecimento terreno. Para tê-las, a pessoa precisa recebê-las do Espírito Santo.

Laila: o exemplo que o Senhor Jesus deixou

Só para exemplificar, a cena de Judite é muito similar àquela vivida por Laila, quando o marido a flagrou com Jairo. Ela foi arrastada por Simão até o Senhor Jesus, enquanto uma multidão a seguia.

Vazias do amor ao próximo, aquelas pessoas apanharam pedras para condenar Laila. Todavia, o Mestre ofereceu o que tinha dentro de Si: bondade.

Relembre a cena:

Leia também: O que podemos aprender com a “mulher adúltera”?

Vale notar que as pessoas que condenaram Judite sabiam da história de Laila. O Senhor Jesus já havia deixado o exemplo. Porém, ninguém foi transformado com o que Ele fez naquele dia. As pessoas não tiveram perdão, não tiveram misericórdia. O mesmo tipo de postura encontramos na atualidade com os horrores estampados na mídia e até mesmo nas pequenas interações sociais do dia a dia.

Sobre o perdão Divino ensinado por Jesus por meio da história da mulher adúltera, em João 8, o Bispo Edir Macedo explica que a insensibilidade espiritual impedia que os religiosos vissem o sofrimento interior da mulher flagrada em adultério. Já, o Senhor Jesus via sua dor e desejava restaurar sua vida. “Da mesma forma que o Salvador a enxergou com olhos espirituais, aqueles que recebem o Espírito Santo passam a ver o que as pessoas naturais não veem: a necessidade da alma aflita. Com isso, vemos que, se de um lado, a mulher indefesa e perdida encontrou pessoas cruéis, do outro, encontrou a oportunidade de ser perdoada e acolhida por Deus. Ele, em Sua infinita justiça, dá oportunidade a todos.”

Pare de sofrer

O Bispo continua explicando que há uma verdade incontestável: todos nós somos pecadores. Diante disso, somente quem é perfeito está qualificado para exercer a função de juiz espiritual, e assim julgar e condenar os outros por seus erros. Muitos acreditam que, pelo fato de conhecerem as Escrituras, são privilegiados diante de Deus; no entanto, conhecer a Verdade e não obedecer a ela torna o ser humano ainda mais culpado perante o Senhor. O pecado de quem se torna acusador é maior que todos os pecados do acusado.

Por isso, se você carrega consigo uma dor interior, dê uma chance a si. Apresente a sua situação para o Altíssimo. Ele é o Único que lhe compreende e perdoa, quando ninguém mais o faz. Não perca tempo. Participe ainda hoje de um encontro no Templo de Salomão ou em uma Universal mais próxima de sua casa.

Continue acompanhando também a novela Jesus. Por meio dela, é possível compreender em detalhes as lições que Ele deixou, quando estava em forma de homem neste mundo. No Universal.org você confere também muitas informações e reflexões.


  • Daniel Cruz / fotos: Munir Chatack, Edu Moraes e Blad Meneghel/Record 


reportar erro