Rede aleluia
Notícias boas melhoram a saúde do coração
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 4 de agosto de 2020 - 17:16


Notícias boas melhoram a saúde do coração

Elas também evitam o derrame cerebral

Notícias boas melhoram a saúde do coração

Basta ligar a televisão, o rádio ou a internet para ser bombardeado com centenas de informações, quase todas sensacionalistas, enganosas ou desimportantes. O número de notícias ruins é tão grande que fazem até os casos de suicídios se elevarem.

Entretanto, há aquelas pessoas que conseguem filtrar as informações que alcançam benefícios para saúde mental e até física. É o que comprova um estudo realizado pela Universidade de Harvard (EUA), eleita em 2020, a 3ª melhor universidade do mundo.

Os cientistas realizaram o estudo analisando dezenas de pesquisas que envolveram milhares de pessoas nos últimos anos. A conclusão foi: as pessoas que consomem mais notícias boas se tornam mais otimistas. E esse otimismo melhora a saúde como um todo, evitando, inclusive, derrames cerebrais e problemas cardíacos.

Como isso acontece

De acordo com a líder do estudo Laura Kubzansky, consumir notícias boas e evitar as ruins contribui para a construção de um bem-estar psicológico. Consequentemente, essas pessoas que se sentem bem cuidam melhor da alimentação, praticam mais atividades físicas, consomem menos drogas (lícitas e ilícitas) e se estressam menos. Todos esses fatores somados auxiliam o organismo.

O professor emérito de psicologia na Universidade Golden Gate (EUA) Kit Yarrow, que não esteve envolvido na pesquisa, relatou ao periódico Health Day que o estresse gera tensão muscular, perda da qualidade do sono e extrai a energia física e mental da pessoa.

Por outro lado, ele afirma que “as pessoas emocionalmente positivas e otimistas não apenas se sentem compelidas a cuidar melhor de si mesmas, como também são menos propensas a sofrer os efeitos fisicamente prejudiciais do estresse”.

Limpeza espiritual

Além de limpar o corpo e a mente, escolher bem o conteúdo consumido auxilia também a realização de uma limpeza espiritual. Foi o que explicou o Bispo Adilson Silva, durante o programa Entrelinhas do último dia 02 de agosto:

“Às vezes, a pessoa não se policia e não tem nenhum critério para ver o que é importante para ela e sai consumindo tudo. A cabeça da pessoa fica sobrecarregada de informações e acaba se preocupando com problemas que não são dela”.

Assim, o Bispo recomenda o Jejum de Daniel. Não apenas para melhorar as saúdes física, mental e espiritual, como também – e principalmente – para se aproximar de Deus. Durante o programa, o Bispo listou 10 benefícios que o Jejum de Daniel traz. São alguns deles:

– Sono mais tranquilo;

– Paz interior;

– Mais intimidade com Deus;

– Redução e combate de ansiedade, medo e preocupação.

Quer saber os 10 benefícios trazidos pelo Jejum de Daniel? Então clique aqui e assista à íntegra do Entrelinhas, disponível no Univer Vídeo.


Notícias boas melhoram a saúde do coração
  • Andre Batista / Foto: Getty Images 


reportar erro