Rede aleluia
Não deixe que os erros do passado prejudiquem a sua vida amorosa
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 24 de novembro de 2019 - 00:05


Não deixe que os erros do passado prejudiquem a sua vida amorosa

Entenda como é possível construir uma relação sólida e duradoura ao lado de quem se ama começando pela mudança de atitudes

Não deixe que os erros do passado prejudiquem a sua vida amorosa

Existem diversos motivos que levam um relacionamento ao fim: brigas, discussões, adultério, esfriamento, mentiras, entre outros. Esses comportamentos são adotados por um dos parceiros – ou pelos dois – ao longo da relação.

José Adriano de Souza, de 47 anos, cometeu muitos erros em relações amorosas no passado. Ele foi casado durante 14 anos, mas, por meio das redes sociais, se envolveu com outras mulheres e com prostituição, o que levou à destruição da união. Depois, ele teve outro relacionamento, que durou sete anos. Nos primeiros meses, ele conta que estava feliz e realizado. No entanto, com o passar do tempo, ele começou a errar novamente.

“No casamento anterior, não havia ocorrido de fato a consumação do adultério, mas ela aconteceu depois. Traí a mãe dos meus filhos e acabei com um relacionamento de anos. Eu não conseguia mais me controlar, pois era dominado pelo vício do adultério e da pornografia”, conta José Adriano.

Depois de um tempo, ele se viu sozinho novamente, já que seu segundo relacionamento também terminou. Então, ele ficou sem perspectivas de ser feliz na área amorosa. Além disso, ele não conseguia se perdoar por suas atitudes. “No fundo, eu pensava em ter um relacionamento em que existisse carinho, amor e respeito, mas nem eu mesmo acreditava mais em mim”, diz.

Até que certo dia José Adriano conheceu a Terapia do Amor. Ele começou a frequentar as palestras e aprendeu que para ter uma relação sólida e duradoura precisava mudar suas atitudes e negar seus desejos. Seus erros do passado já não deveriam mais existir em um
futuro relacionamento.

José Adriano detalha como foi sua experiência inicial na Terapia do Amor: “em novembro de 2014, na primeira palestra de que participei, senti algo maravilhoso. De palestra em palestra e colocando em prática o que aprendia, comecei a ver que tinha uma saída para mim e que, se outras pessoas conseguiram mudar, eu também poderia obter uma transformação.”

Em seguida, ele conheceu Maria das Neves Vieira Campos Souza, de 43 anos, com quem começou a namorar. Porém, um mês depois, eles se separaram. “Nos separamos porque ele dizia que não estava preparado para um relacionamento e eu também não estava. Havia muitas bagagens do passado nos atrapalhando”, afirma Maria.

Ela relata que tinha complexo de inferioridade, mas que, por meio da Terapia do Amor, também foi se curando interiormente. Eles começaram a frequentar as palestras juntos e voltaram a namorar depois de cinco meses. O namoro passou a ser diferente, pois já estavam seguros do que queriam. “Tivemos uma fase de adaptação, conversamos e combinamos que não deixaríamos o passado atrapalhar nosso relacionamento”, detalha Maria.

Em 15 de setembro de 2016, eles se casaram no Templo de Salomão, em São Paulo. “Ela é a esposa que pedi a Deus: é compreensiva, a respeito muito e não temos ciúme um do outro. Quando estou no meu trabalho, tenho o desejo de voltar logo para casa para ficar ao lado dela”, conclui José Adriano.


Não deixe que os erros do passado prejudiquem a sua vida amorosa
  • Kaline Tascin / Foto: Cedida 


reportar erro