Rede aleluia

Notícias | 16 de julho de 2019 - 08:19


Miséria afeta 70% da população de Madagascar

Mais de 4 mil famílias do país africano receberam doações de cestas básicas para sobreviverem

Com 72% da população vivendo abaixo da linha da pobreza, a população de Madagascar enfrenta dificuldades para manter o básico para sobreviver, segundo dados divulgado pelo portal de estatística, Index Mundi. Com o objetivo de alcançar as pessoas mais pobres, o programa Unisocial-Evangelização ofereceu doações de cestas básicas para 4,5 mil famílias carentes no dia 26/6, data em que se comemora a Independência do país africano.

Para realizar a entrega dos alimentos, o grupo recebeu apoio das prefeituras para identificar as famílias mais necessitadas de cada região. As doações alcançaram moradores de 41 bairros de diferentes cidades.

Segundo o responsável pelo programa social, Arlindo Matimbe, muitos relataram estar sem comer há dias. “Presenciar isso é muito triste. A falta de alimento traz consequências sérias para a saúde, como a desnutrição, o que pode agravar ainda mais o problema deles”, disse.

A pobreza tem sido a principal causa de quase metade das crianças menores de 5 anos sofrerem de desnutrição crônica, tornando o país africano o sexto com a maior taxa de raquitismo no mundo, informou o Programa Mundial de Alimentos (PMA).

Para Arlindo, um dos grandes fatores que colaboram para que o país seja um dos mais pobres do mundo, é a falta de investimento na Educação dos jovens. “Um sistema de educação fraco e sem acesso à tecnologia, acaba dificultando para que consigam melhores empregos e colaborem para que a economia do país evolua”, concluiu.

O Unisocial tem auxiliado à população de Madagascar desde 2009. Além de ajudar pessoas de comunidades carentes, o grupo presta apoio aos idosos, jovens, moradores de rua e detentos.  Só em 2018, cerca de 50 mil pessoas foram beneficiadas pelo programa social.


  • UNIcom / Fotos: Cedidas 


reportar erro