Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 19 de março de 2017 - 03:15


Leia a Bíblia em 1 ano – 78º dia

Êxodo 29, João 9 e Provérbios 6

“O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento…” Oséias 4.6

Conhecer a Bíblia é muito importante para todos nós, especialmente nos momentos mais difíceis de nossas vidas, pois Deus fala conosco por meio de Sua Palavra. O Espírito Santo nos conduz, nos orienta, e quando passamos por tribulações, Ele nos faz lembrar do que está escrito na Bíblia, de uma Palavra de Deus que nos conforte. Mas só nos lembraremos se tivermos conhecimento Dela.

Por isso, elaboramos um plano para que você leia a Bíblia em 1 ano. Se você ainda não começou, clique aqui e comece agora, não deixe para amanhã. Você verá o quanto isso transformará a sua vida.

Se você já está nesse propósito, acompanhe a leitura de hoje:

Êxodo 29

1. Isto é o que lhes hás de fazer, para os santificar, para que me administrem o sacerdócio: Toma um novilho e dois carneiros sem mácula,

2. E pão ázimo, e bolos ázimos, amassados com azeite, e coscorões ázimos, untados com azeite; com flor de farinha de trigo os farás,

3. E os porás num cesto, e os trarás no cesto, com o novilho e os dois carneiros.

4. Então farás chegar a Arão e a seus filhos à porta da tenda da congregação, e os lavarás com água;

5. Depois tomarás as vestes, e vestirás a Arão da túnica e do manto do éfode, e do éfode, e do peitoral; e o cingirás com o cinto de obra de artífice do éfode.

6. E a mitra porás sobre a sua cabeça; a coroa da santidade porás sobre a mitra.

7. E tomarás o azeite da unção, e o derramarás sobre a sua cabeça; assim o ungirás.

8. Depois farás chegar seus filhos, e lhes farás vestir túnicas.

9. E os cingirás com o cinto, a Arão e a seus filhos, e lhes atarás as tiaras, para que tenham o sacerdócio por estatuto perpétuo, e consagrarás a Arão e a seus filhos;

10. E farás chegar o novilho diante da tenda da congregação, e Arão e seus filhos porão as suas mãos sobre a cabeça do novilho;

11. E imolarás o novilho perante o Senhor, à porta da tenda da congregação.

12. Depois tomarás do sangue do novilho, e o porás com o teu dedo sobre as pontas do altar, e todo o sangue restante derramarás à base do altar.

13. Também tomarás toda a gordura que cobre as entranhas, e o redenho de sobre o fígado, e ambos os rins, e a gordura que houver neles, e queimá-los-ás sobre o altar;

14. Mas a carne do novilho, e a sua pele, e o seu esterco queimarás com fogo fora do arraial; é sacrifício pelo pecado.

15. Depois tomarás um carneiro, e Arão e seus filhos porão as suas mãos sobre a cabeça do carneiro,

16. E imolarás o carneiro, e tomarás o seu sangue, e o espalharás sobre o altar ao redor;

17. E partirás o carneiro por suas partes, e lavarás as suas entranhas e as suas pernas, e as porás sobre as suas partes e sobre a sua cabeça.

18. Assim queimarás todo o carneiro sobre o altar; é um holocausto para o Senhor, cheiro suave; uma oferta queimada ao Senhor.

19. Depois tomarás o outro carneiro, e Arão e seus filhos porão as suas mãos sobre a sua cabeça;

20. E imolarás o carneiro e tomarás do seu sangue, e o porás sobre a ponta da orelha direita de Arão, e sobre as pontas das orelhas direitas de seus filhos, como também sobre os dedos polegares das suas mãos direitas, e sobre os dedos polegares dos seus pés direitos; e o restante do sangue espalharás sobre o altar ao redor;

21. Então tomarás do sangue, que estará sobre o altar, e do azeite da unção, e o espargirás sobre Arão e sobre as suas vestes, e sobre seus filhos, e sobre as vestes de seus filhos com ele; para que ele seja santificado, e as suas vestes, também seus filhos, e as vestes de seus filhos com ele.

22. Depois tomarás do carneiro a gordura, e a cauda, e a gordura que cobre as entranhas, e o redenho do fígado, e ambos os rins com a gordura que houver neles, e o ombro direito, porque é carneiro das consagrações;

23. E um pão, e um bolo de pão azeitado, e um coscorão do cesto dos pães ázimos que estão diante do Senhor.

24. E tudo porás nas mãos de Arão, e nas mãos de seus filhos; e com movimento oferecerás perante o Senhor.

25. Depois o tomarás das suas mãos e o queimarás no altar sobre o holocausto por cheiro suave perante o Senhor; é oferta queimada ao Senhor.

26. E tomarás o peito do carneiro das consagrações, que é de Arão, e com movimento oferecerás perante o Senhor; e isto será a tua porção.

27. E santificarás o peito da oferta de movimento e o ombro da oferta alçada, que foi movido e alçado do carneiro das consagrações, que for de Arão e de seus filhos.

28. E será para Arão e para seus filhos por estatuto perpétuo dos filhos de Israel, porque é oferta alçada; e a oferta alçada será dos filhos de Israel, dos seus sacrifícios pacíficos; a sua oferta alçada será para o Senhor.

29. E as vestes sagradas, que são de Arão, serão de seus filhos depois dele, para serem ungidos com elas para serem consagrados com elas.

30. Sete dias as vestirá aquele que de seus filhos for sacerdote em seu lugar, quando entrar na tenda da congregação para ministrar no santuário.

31. E tomarás o carneiro das consagrações e cozerás a sua carne no lugar santo;

32. E Arão e seus filhos comerão a carne deste carneiro, e o pão que está no cesto, à porta da tenda da congregação.

33. E comerão as coisas com que for feita expiação, para consagrá-los, e para santificá-los; mas o estranho delas não comerá, porque são santas.

34. E se sobejar alguma coisa da carne das consagrações ou do pão até pela manhã, o que sobejar queimarás com fogo; não se comerá, porque é santo.

35. Assim, pois, farás a Arão e a seus filhos conforme a tudo o que eu te tenho ordenado; por sete dias os consagrarás.

36. Também cada dia prepararás um novilho por sacrifício pelo pecado para as expiações, e purificarás o altar, fazendo expiação sobre ele; e o ungirás para santificá-lo.

37. Sete dias farás expiação pelo altar, e o santificarás; e o altar será santíssimo; tudo o que tocar o altar será santo.

38. Isto, pois, é o que oferecereis sobre o altar: dois cordeiros de um ano, cada dia, continuamente.

39. Um cordeiro oferecerás pela manhã, e o outro cordeiro oferecerás à tarde.

40. Com um cordeiro a décima parte de flor de farinha, misturada com a quarta parte de um him de azeite batido, e para libação a quarta parte de um him de vinho,

41. E o outro cordeiro oferecerás à tarde, e com ele farás como com a oferta da manhã, e conforme à sua libação, por cheiro suave; oferta queimada é ao Senhor.

42. Este será o holocausto contínuo por vossas gerações, à porta da tenda da congregação, perante o Senhor, onde vos encontrarei, para falar contigo ali.

43. E ali virei aos filhos de Israel, para que por minha glória sejam santificados.

44. E santificarei a tenda da congregação e o altar; também santificarei a Arão e seus filhos, para que me administrem o sacerdócio.

45. E habitarei no meio dos filhos de Israel, e lhes serei o seu Deus,

46. E saberão que eu sou o Senhor seu Deus, que os tenho tirado da terra do Egito, para habitar no meio deles. Eu sou o Senhor seu Deus.

João 9

1. E, passando J esus, viu um homem cego de nascença.

2. E os seus discípulos lhe perguntaram, dizendo: Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego?

3. Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus.

4. Convém que eu faça as obras daquele que me enviou, enquanto é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar.

5. Enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo.

6. Tendo dito isto, cuspiu na terra, e com a saliva fez lodo, e untou com o lodo os olhos do cego.

7. E disse-lhe: Vai, lava-te no tanque de Siloé (que significa o Enviado). Foi, pois, e lavou-se, e voltou vendo.

8. Então os vizinhos, e aqueles que dantes tinham visto que era cego, diziam: Não é este aquele que estava assentado e mendigava?

9. Uns diziam: É este. E outros: Parece-se com ele. Ele dizia: Sou eu.

10.Diziam-lhe, pois: Como se te abriram os olhos?

11. Ele respondeu, e disse: O homem, chamado Jesus, fez lodo, e untou-me os olhos, e disse-me: Vai ao tanque de Siloé, e lava-te. Então fui, e lavei-me, e vi.

12. Disseram-lhe, pois: Onde está ele? Respondeu: Não sei.

13. Levaram, pois, aos fariseus o que dantes era cego.

14. E era sábado quando Jesus fez o lodo e lhe abriu os olhos.

15. Tornaram, pois, também os fariseus a perguntar-lhe como vira, e ele lhes disse: Pôs-me lodo sobre os olhos, lavei-me, e vejo.

16. Então alguns dos fariseus diziam: Este homem não é de Deus, pois não guarda o sábado. Diziam outros: Como pode um homem pecador fazer tais sinais? E havia dissensão entre eles.

17. Tornaram, pois, a dizer ao cego: Tu, que dizes daquele que te abriu os olhos? E ele respondeu: Que é profeta.

18. Os judeus, porém, não creram que ele tivesse sido cego, e que agora visse, enquanto não chamaram os pais do que agora via.

19. E perguntaram-lhes, dizendo: É este o vosso filho, que vós dizeis ter nascido cego? Como, pois, vê agora?

20. Seus pais lhes responderam, e disseram: Sabemos que este é o nosso filho, e que nasceu cego;

21. Mas como agora vê, não sabemos; ou quem lhe tenha aberto os olhos, não sabemos. Tem idade, perguntai-lho a ele mesmo; e ele falará por si mesmo.

22. Seus pais disseram isto, porque temiam os judeus. Porquanto já os judeus tinham resolvido que, se alguém confessasse ser ele o Cristo, fosse expulso da sinagoga.

23. Por isso é que seus pais disseram: Tem idade, perguntai-lho a ele mesmo.

24. Chamaram, pois, pela segunda vez o homem que tinha sido cego, e disseramlhe: Dá glória a Deus; nós sabemos que esse homem é pecador.

25. Respondeu ele pois, e disse: Se é pecador, não sei; uma coisa sei, é que, havendo eu sido cego, agora vejo.

26. E tornaram a dizer-lhe: Que te fez ele? Como te abriu os olhos?

27. Respondeu-lhes: Já vo-lo disse, e não ouvistes; para que o quereis tornar a

ouvir? Quereis vós porventura fazer-vos também seus discípulos?

28Então o injuriaram, e disseram: Discípulo dele sejas tu; nós, porém, somos discípulos de Moisés.

29. Nós bem sabemos que Deus falou a Moisés, mas este não sabemos de onde é.

30. O homem respondeu, e disse-lhes: Nisto, pois, está a maravilha, que vós não saibais de onde ele é, e contudo me abrisse os olhos.

31. Ora, nós sabemos que Deus não ouve a pecadores; mas, se alguém é temente a Deus, e faz a sua vontade, a esse ouve.

32. Desde o princípio do mundo nunca se ouviu que alguém abrisse os olhos a um cego de nascença.

33. e este não fosse de Deus, nada poderia fazer.

34. Responderam eles, e disseram-lhe: Tu és nascido todo em pecados, e nos ensinas a nós? E expulsaram-no.

35. Jesus ouviu que o tinham expulsado e, encontrando-o, disse-lhe: Crês tu no Filho de Deus?

36. Ele respondeu, e disse: Quem é ele, Senhor, para que nele creia?

37. E Jesus lhe disse: Tu já o tens visto, e é aquele que fala contigo.

38. Ele disse: Creio, Senhor. E o adorou.

39. E disse-lhe Jesus: Eu vim a este mundo para juízo, a fim de que os que não vêem vejam, e os que vêem sejam cegos.

40. E aqueles dos fariseus, que estavam com ele, ouvindo isto, disseram-lhe: Também nós somos cegos?

41. Disse-lhes Jesus: Se fôsseis cegos, não teríeis pecado; mas como agora dizeis: Vemos; por isso o vosso pecado permanece.

Provérbios 6

1. Filho meu, se ficaste por fiador do teu companheiro, se deste a tua mão ao estranho,

2. E te deixaste enredar pelas próprias palavras; e te prendeste nas palavras da tua boca;

3. Faze pois isto agora, filho meu, e livrate, já que caíste nas mãos do teu companheiro: vai, humilha-te, e importuna o teu companheiro.

4. Não dês sono aos teus olhos, nem deixes adormecer as tuas pálpebras.

5. Livra-te, como a gazela da mão do caçador, e como a ave da mão do passarinheiro.

6. Vai ter com a formiga, ó preguiçoso; olha para os seus caminhos, e sê sábio.

7. Pois ela, não tendo chefe, nem guarda, nem dominador,

8. Prepara no verão o seu pão; na sega ajunta o seu mantimento.

9. Ó preguiçoso, até quando ficarás deitado? Quando te levantarás do teu sono?

10. Um pouco a dormir, um pouco a tosquenejar; um pouco a repousar de braços cruzados;

11. Assim sobrevirá a tua pobreza como o meliante, e a tua necessidade como um homem armado.

12. O homem mau, o homem iníquo tem a boca pervertida.

13. Acena com os olhos, fala com os pés e faz sinais com os dedos.

14. Há no seu coração perversidade, todo o tempo maquina mal; anda semeando contendas.

15. Por isso a sua destruição virá repentinamente; subitamente será quebrantado, sem que haja cura.

16. Estas seis coisas o Senhor odeia, e a sétima a sua alma abomina:

17. Olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente,

18. O coração que maquina pensamentos perversos, pés que se apressam a correr para o mal,

19. A testemunha falsa que profere mentiras, e o que semeia contendas entre irmãos.

20. Filho meu, guarda o mandamento de teu pai, e não deixes a lei da tua mãe;

21. Ata-os perpetuamente ao teu coração, e pendura-os ao teu pescoço.

22. Quando caminhares, te guiará; quando te deitares, te guardará; quando acordares, falará contigo.

23. Porque o mandamento é lâmpada, e a lei é luz; e as repreensões da correção são o caminho da vida,

24. Para te guardarem da mulher vil, e das lisonjas da estranha.

25. Não cobices no teu coração a sua formosura, nem te prendas aos seus olhos.

26. Porque por causa duma prostituta se chega a pedir um bocado de pão; e a adúltera anda à caça da alma preciosa.

27. Porventura tomará alguém fogo no seu seio, sem que suas vestes se queimem?

28. Ou andará alguém sobre brasas, sem que se queimem os seus pés?

29. Assim ficará o que entrar à mulher do seu próximo; não será inocente todo aquele que a tocar.

30. Não se injuria o ladrão, quando furta para saciar-se, tendo fome;

31. E se for achado pagará o tanto sete vezes; terá de dar todos os bens da sua casa.

32. Assim, o que adultera com uma mulher é falto de entendimento; aquele que faz isso destrói a sua alma.

33. Achará castigo e vilipêndio, e o seu opróbrio nunca se apagará.

34. Porque os ciúmes enfurecerão o marido; de maneira nenhuma perdoará no dia da vingança.

35. Não aceitará nenhum resgate, nem se conformará por mais que aumentes os presentes.

O que você aprendeu com a leitura de hoje? Deixe o seu comentário.

E não desanime. Continue firme para ler a Bíblia em 1 ano, aqui no Universal.org.

Acompanhe a leitura do 77º dia clicando aqui.

Acompanhe a leitura do 79º dia clicando aqui.

Se você ainda não começou, clique aqui e comece agora, não deixe para amanhã.


  • Da Redação 


reportar erro