Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 10 de março de 2017 - 03:15


Leia a Bíblia em 1 ano – 69º dia

Êxodo 20, Lucas 24 e Jó 39

“O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento…” Oséias 4.6

Conhecer a Bíblia é muito importante para todos nós, especialmente nos momentos mais difíceis de nossas vidas, pois Deus fala conosco por meio de Sua Palavra. O Espírito Santo nos conduz, nos orienta, e quando passamos por tribulações, Ele nos faz lembrar do que está escrito na Bíblia, de uma Palavra de Deus que nos conforte. Mas só nos lembraremos se tivermos conhecimento Dela.

Por isso, elaboramos um plano para que você leia a Bíblia em 1 ano. Se você ainda não começou, clique aqui e comece agora, não deixe para amanhã. Você verá o quanto isso transformará a sua vida.

Se você já está nesse propósito, acompanhe a leitura de hoje:

Êxodo 20

1. Então falou Deus todas estas palavras, dizendo:

2. E u sou o Senhor teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão.

3. Não terás outros deuses diante de mim.

4. Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra.

5. Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos, até a terceira e q ua r t a geração daqueles que me odeiam.

6. E faço misericórdia a milhares dos que me amam e aos que guardam os meus mandamentos.

7. Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão; porque o Senhor não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão.

8. Lembra-te do dia do sábado, para o santificar.

9. Seis dias trabalharás, e farás toda a tua obra.

10. Mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus; não farás nenhuma obra, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro, que está dentro das tuas portas.

11. Porque em seis dias fez o Senhor os céus e a terra, o mar e tudo que neles , e ao sétimo dia descansou; portanto abençoou o Senhor o dia do sábado, e o santificou.

12. Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá.

13. Não matarás.

14. Não adulterarás.

15. Não furtarás.

16. Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.

17. Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo.

18. E todo o povo viu os trovões e os relâmpagos, e o sonido da buzina, e o monte fumegando; e o povo, vendo isso retirou-se e pôs-se de longe.

19. E disseram a Moisés: Fala tu conosco, e ouviremos: e não fale Deus conosco, para que não morramos.

20. E disse Moisés ao povo: Não temais, Deus veio para vos provar, e para que o seu temor esteja diante de vós, a fim de que não pequeis.

21. E o povo estava em pé de longe. Moisés, porém, se chegou à escuridão, onde Deus estava.

22. Então disse o Senhor a Moisés: Assim dirás aos filhos de Israel: Vós tendes visto que, dos céus, eu falei convosco.

23. Não fareis outros deuses comigo; deuses de prata ou deuses de ouro não fareis para vós.

24. Um altar de terra me farás, e sobre ele sacrificarás os teus holocaustos, e as tuas ofertas pacíficas, as tuas ovelhas, e as tuas vacas; em todo o lugar, onde eu fizer celebrar a memória do meu nome, virei a ti e te abençoarei.

25. E se me fizeres um altar de pedras, não o farás de pedras lavradas; se sobre ele levantares o teu buril, profaná-lo-ás.

26. Também não subirás ao meu altar por degraus, para que a tua nudez não seja descoberta diante deles.

Lucas 24

1. E no primeiro dia da semana, muito de madrugada, foram elas ao sepulcro, levando as especiarias que tinham preparado, e algumas outras com elas.

2. E acharam a pedra revolvida do sepulcro.

3. E, entrando, não acharam o corpo do Senhor Jesus.

4. E aconteceu que, estando elas muito perplexas a esse respeito, eis que pararam junto delas dois homens, com vestes resplandecentes.

5. E, estando elas muito atemorizadas, e abaixando o rosto para o chão, eles lhes disseram: Por que buscais o vivente entre os mortos?

6. Não está aqui, mas ressuscitou. Lembrai-vos como vos falou, estando ainda na Galiléia,

7. Dizendo: Convém que o Filho do homem seja entregue nas mãos de homens pecadores, e seja crucificado, e ao terceiro dia ressuscite.

8. E lembraram-se das suas palavras.

9. E, voltando do sepulcro, anunciaram todas estas coisas aos onze e a todos os demais.

10. E eram Maria Madalena, e Joana, e Maria, mãe de Tiago, e as outras que com elas estavam, as que diziam estas coisas aos apóstolos.

11. E as suas palavras lhes pareciam como desvario, e não as creram.

12. Pedro, porém, levantando-se, correu ao sepulcro e, abaixando-se, viu só os l e nç ó i s ali postos; e retirou-se, admirando consigo aquele caso.

13. E eis que no mesmo dia iam dois deles para uma aldeia, que distava de Jerusalém sessenta estádios, cujo nome era Emaús.

14. E iam falando entre si de tudo aquilo que havia sucedido.

15. E aconteceu que, indo eles falando entre si, e fazendo perguntas um ao outro, o mesmo Jesus se aproximou, e ia com eles.

16. Mas os olhos deles estavam como que fechados, para que o não conhecessem.

17. E ele lhes disse: Que palavras são essas que, caminhando, trocais entre vós, e por que estais tristes?

18. E, respondendo um, cujo nome era Cléopas, disse-lhe: És tu só peregrino em Jerusalém, e não sabes as coisas que nela têm sucedido nestes dias?

19. E ele lhes perguntou: Quais? E eles lhe disseram: As que dizem respeito a Jesus Nazareno, que foi homem profeta, poderoso em obras e palavras diante de Deus e de todo o povo;

20. E como os principais dos sacerdotes e os nossos príncipes o entregaram à condenação de morte, e o crucificaram.

21. E nós esperávamos que fosse ele o que remisse Israel; mas agora, sobre tudo isso, é já hoje o terceiro dia desde que essas coisas aconteceram.

22. É verdade que também algumas mulheres dentre nós nos maravilharam, as quais de madrugada foram ao sepulcro;

23. E, não achando o seu corpo, voltaram, dizendo que também tinham visto uma visão de anjos, que dizem que ele vive.

24. E alguns dos que estavam conosco foram ao sepulcro, e acharam ser assim como as mulheres haviam dito; porém, a ele não o viram.

25. E ele lhes disse: Ó néscios, e tardos de coração para crer tudo o que os profetas disseram!

26. Porventura não convinha que o Cristo padecesse estas coisas e entrasse na sua glória?

27. E, começando por Moisés, e por todos os profetas, explicava-lhes o que dele se achava em todas as Escrituras.

28. E chegaram à aldeia para onde iam, e ele fez como quem ia para mais longe.

29. E eles o constrangeram, dizendo: Fica conosco, porque já é tarde, e já declinou o dia. E entrou para ficar com eles.

30. E aconteceu que, estando com eles à mesa, tomando o pão, o abençoou e partiu-o, e lho deu.

31. Abriram-se-lhes então os olhos, e o conheceram, e ele desapareceu-lhes.

32. E disseram um para o outro: Porventura não ardia em nós o nosso coração quando, pelo caminho, nos falava, e quando nos abria as Escrituras?

33. E na mesma hora, levantando-se, tornaram para Jerusalém, e acharam congregados os onze, e os que estavam com eles,

34. Os quais diziam: Ressuscitou verdadeiramente o Senhor, e apareceu a Simão.

35. E eles lhes contaram o que lhes acontecera no caminho, e como deles fora conhecido no partir do pão.

36. E falando eles destas coisas, o mesmo Jesus se apresentou no meio deles, e disse-lhes: Paz seja convosco.

37. E eles, espantados e atemorizados, pensavam que viam algum espírito.

38. E ele lhes disse: Por que estais perturbados, e por que sobem tais pensamentos aos vossos corações?

39. Vede as minhas mãos e os meus pés, que sou eu mesmo; apalpai-me e vede, pois um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que eu tenho.

40. E, dizendo isto, mostrou-lhes as mãos e os pés.

41. E, não o crendo eles ainda por causa da alegria, e estando maravilhados, disse-lhes: Tendes aqui alguma coisa que comer?

42. Então eles apresentaram-lhe parte de um peixe assado, e um favo de mel;

43. O que ele tomou, e comeu diante deles.

44. E disse-lhes: São estas as palavras que vos disse estando ainda convosco: Que convinha que se cumprisse tudo o que de mim estava escrito na lei de Moisés, e nos profetas e nos Salmos.

45. Então abriu-lhes o entendimento para compreenderem as Escrituras.

46. E disse-lhes: Assim está escrito, e assim convinha que o Cristo padecesse, e ao terceiro dia ressuscitasse dentre os mortos,

47. E em seu nome se pregasse o arrependimento e a remissão dos pecados, em todas as nações, começando por Jerusalém.

48. E destas coisas sois vós testemunhas.

49. E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder.

50. E levou-os fora, até Betânia; e, levantando as suas mãos, os abençoou.

51. E aconteceu que, abençoando-os ele, se apartou deles e foi elevado ao céu.

52. E, adorando-o eles, tornaram com grande júbilo para Jerusalém.

53. E estavam sempre no templo, louvando e bendizendo a Deus. Amém.

Jó 39

1. Sabes tu o tempo em que as cabras montesas têm filhos, ou observastes as cervas quando dão suas crias?

2. Contarás os meses que cumprem, ou sabes o tempo do seu parto?

3. Quando se encurvam, produzem seus filhos, e lançam de si as suas dores.

4. Seus filhos enrijam, crescem com o trigo; saem, e nunca mais tornam para elas.

5. Quem despediu livre o jumento montês, e quem soltou as prisões ao jumento bravo,

6. Ao qual dei o ermo por casa, e a terra salgada por morada?

7. Ri-se do ruído da cidade; não ouve os muitos gritos do condutor.

8. A região montanhosa é o seu pasto, e anda buscando tudo que está verde.

9. Ou, querer-te-á servir o boi selvagem? Ou ficará no teu curral?

10. Ou com corda amarrarás, no arado, ao boi selvagem? Ou escavará ele os vales após ti?

11. Ou confiarás nele, por ser grande a sua força, ou deixarás a seu cargo o teu trabalho?

12. Ou fiarás dele que te torne o que semeaste e o recolha na tua eira?

13. A avestruz bate alegremente as suas asas, porém, são benignas as suas asas e penas?

14. Ela deixa os seus ovos na terra, e os aquenta no pó,

15. E se esquece de que algum pé os pode pisar, ou que os animais do campo os podem calcar.

16. Endurece-se para com seus filhos, como se não fossem seus; debalde é seu trabalho, mas ela está sem temor,

17. Porque Deus a privou de sabedoria, e não lhe deu entendimento.

18. A seu tempo se levanta ao alto; ri-se do cavalo, e do que vai montado nele.

19. Ou darás tu força ao cavalo, ou revestirás o seu pescoço com crinas?

20. Ou espantá-lo-ás, como ao gafanhoto? Terrível é o fogoso respirar das suas ventas.

21. Escarva a terra, e folga na sua força, e sai ao encontro dos armados.

22. Ri-se do temor, e não se espanta, e não torna atrás por causa da espada.

23. Contra ele rangem a aljava, o ferro flamante da lança e do dardo.

24. Agitando-se e indignando-se, serve a terra, e não faz caso do som da buzina.

25. Ao soar das buzinas diz: Eia! E cheira de longe a guerra, e o trovão dos capitães, e o alarido.

26. Ou voa o gavião pela tua inteligência, e estende as suas asas para o sul?

27. Ou se remonta a águia ao teu mandado, e põe no alto o seu ninho?

28. Nas penhas mora e habita; no cume das penhas, e nos lugares seguros.

29. Dali descobre a presa; seus olhos a avistam de longe.

30. E seus filhos chupam o sangue, e onde há mortos, ali está ela.

O que você aprendeu com a leitura de hoje? Deixe o seu comentário.

E não desanime. Continue firme para ler a Bíblia em 1 ano, aqui no Universal.org.

Acompanhe a leitura do 68º dia clicando aqui.

Acompanhe a leitura do 70º dia clicando aqui.

Se você ainda não começou, clique aqui e comece agora, não deixe para amanhã.


  • Da Redação 


reportar erro