Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 19 de fevereiro de 2017 - 03:15


Leia a Bíblia em 1 ano – 50º dia

Êxodo 1, Lucas 6 e Jó 19

“O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento…” Oséias 4.6

Conhecer a Bíblia é muito importante para todos nós, especialmente nos momentos mais difíceis de nossas vidas, pois Deus fala conosco por meio de Sua Palavra. O Espírito Santo nos conduz, nos orienta, e quando passamos por tribulações, Ele nos faz lembrar do que está escrito na Bíblia, de uma Palavra de Deus que nos conforte. Mas só nos lembraremos se tivermos conhecimento Dela.

Por isso, elaboramos um plano para que você leia a Bíblia em 1 ano. Se você ainda não começou, clique aqui e comece agora, não deixe para amanhã. Você verá o quanto isso transformará a sua vida.

Se você já está nesse propósito, acompanhe a leitura de hoje:

Êxodo 1

1. Eestes pois são os nomes dos filhos de Israel, que entraram no Egito com Jacó; cada um entrou com sua casa:

2. Rúben, Simeão, Levi, e Judá;

3. Issacar, Zebulom, e Benjamim;

4. Dã e Naftali, Gade e Aser.

5. Todas as almas, pois, que procederam dos lombos de Jacó, foram setenta almas; José, porém, estava no Egito.

6. Faleceu José, e todos os seus irmãos, e toda aquela geração.

7. E os filhos de Israel frutificaram, aumentaram muito, e multiplicaram-se, e foram fortalecidos grandemente; de maneira que a terra se encheu deles.

8. E levantou-se um novo rei sobre o Egito, que não conhecera a José;

9. O qual disse ao seu povo: Eis que o povo dos filhos de Israel é muito, e mais poderoso do que nós.

10. Eia, usemos de sabedoria para com eles, para que não se multipliquem, e aconteça que, vindo guerra, eles também se ajuntem com os nossos inimigos, e pelejem contra nós, e subam da terra.

11. E puseram sobre eles maiorais de tributos, para os afligirem com suas cargas. Porque edificaram a Faraó cidades-armazéns, Pitom e Ramessés.

12. Mas quanto mais os afligiam, tanto mais se multiplicavam, e tanto mais cresciam; de maneira que se enfadavam por causa dos filhos de Israel.

13. E os egípcios faziam servir os filhos de Israel com dureza;

14. Assim que lhes fizeram amargar a vida com dura servidão, em barro e em tijolos, e com todo o trabalho no campo; com todo o seu serviço, em que os obrigavam com dureza.

15. E o rei do Egito falou às parteiras das hebréias (das quais o nome de uma era Sifrá, e o da outra Puá),

16. E disse: Quando ajudardes a dar à luz às hebréias, e as virdes sobre os assentos, se for filho, matai-o; mas se for filha, então viva.

17. As parteiras, porém, temeram a Deus e não fizeram como o rei do Egito lhes dissera, antes conservavam os meninos com vida.

18. Então o rei do Egito chamou as parteiras e disse-lhes: Por que fizestes isto, deixando os meninos com vida?

19. E as parteiras disseram a Faraó: É que as mulheres hebréias não são como as egípcias; porque são vivas, e já têm dado à luz antes que a parteira venha a elas.

20. Portanto Deus fez bem às parteiras. E o povo se aumentou, e se fortaleceu muito.

21. E aconteceu que, como as parteiras temeram a Deus, ele estabeleceu-lhes casas.

22. Então ordenou Faraó a todo o seu povo, dizendo: A todos os filhos que nascerem lançareis no rio, mas a todas as filhas guardareis com vida.

Lucas 6

1. E aconteceu que, no segundo sábado após o primeiro, passou pelas searas, e os seus discípulos iam arrancando espigas e, esfregando-as com as mãos, as comiam.

2. E alguns dos fariseus lhes disseram: Por que fazeis o que não é lícito fazer nos sábados?

3. E Jesus, respondendo-lhes, disse: Nunca lestes o que fez Davi quando teve fome, ele e os que com ele estavam?

4. Como entrou na casa de Deus, e tomou os pães da proposição, e os comeu, e deu também aos que estavam com ele, os quais não é lícito comer senão só aos sacerdotes?

5. E dizia-lhes: O Filho do homem é Senhor até do sábado.

6. E aconteceu também noutro sábado, que entrou na sinagoga, e estava ensinando; e havia ali um homem que tinha a mão direita mirrada.

7. E os escribas e fariseus observavamno, se o curaria no sábado, para acharem de que o acusar.

8. Mas ele bem conhecia os seus pensamentos; e disse ao homem que tinha a mão mirrada: Levanta-te, e fica em pé no meio. E, levantando-se ele, ficou em pé.

9. Então Jesus lhes disse: Uma coisa vos hei de perguntar: É lícito nos sábados fazer bem, ou fazer mal? salvar a vida, ou matar?

10. E, olhando para todos em redor, disse ao homem: Estende a tua mão. E ele assim o fez, e a mão lhe foi restituída sã como a outra.

11. E ficaram cheios de furor, e uns com os outros conferenciavam sobre o que fariam a Jesus.

12. E aconteceu que naqueles dias subiu ao monte a orar, e passou a noite em oração a Deus.

13. E, quando era dia, chamou a si os seus discípulos, e escolheu doze deles, a quem também deu o nome de apóstolos:

14. Simão, ao qual também chamou Pedro, e André, seu irmão; Tiago e João; Filipe e Bartolomeu;

15. Mateus e Tomé; Tiago, filho de Alfeu, e Simão, chamado Zelote;

16. E Judas, irmão de Tiago, e Judas Iscariotes, que foi o traidor.

17. E, descendo com eles, parou num lugar plano, e também um grande número de seus discípulos, e grande multidão depovo de toda a Judéia, e de Jerusalém, e da costa marítima de Tiro e de Sidom; os quais tinham vindo para o ouvir, e serem curados das suas enfermidades,

18. Como também os atormentados dos espíritos imundos; e eram curados.

19. E toda a multidão procurava tocar-lhe, porque saía dele virtude, e curava a todos.

20. E, levantando ele os olhos para os seus discípulos, dizia: Bem-aventurados vós, os pobres, porque vosso é o reino de Deus.

21. Bem-aventurados vós, que agora tendes fome, porque sereis fartos. Bemaventurados vós, que agora chorais, porque haveis de rir.

22. Bem-aventurados sereis quando os homens vos odiarem e quando vos separarem, e vos injuriarem, e rejeitarem o vosso nome como mau, por causa do Filho do homem.

23. Folgai nesse dia, exultai; porque eis que é grande o vosso galardão no céu, pois assim faziam os seus pais aos profetas.

24. Mas ai de vós, ricos! porque tendes a vossa consolação.

25. Ai de vós, os que estais fartos, porque tereis fome. Ai de vós, os que agora rides, porque vos lamentareis e chorareis.

26. Ai de vós quando todos os homens de vós disserem bem, porque assim faziam seus pais aos falsos profetas.

27. Mas a vós, que isto ouvis, digo: Amai a vossos inimigos, fazei bem aos que vos odeiam;

28. Bendizei os que vos maldizem, e orai pelos que vos caluniam.

29. Ao que te ferir numa face, oferece-lhe também a outra; e ao que te houver tirado a capa, nem a túnica recuses;

30. E dá a qualquer que te pedir; e ao que tomar o que é teu, não lho tornes a pedir.

31. E como vós quereis que os homens vos façam, da mesma maneira lhes fazei vós, também.

32. E se amardes aos que vos amam, que recompensa tereis? Também os pecadores amam aos que os amam.

33. E se fizerdes bem aos que vos fazem bem, que recompensa tereis? Também os pecadores fazem o mesmo.

34. E se emprestardes àqueles de quem esperais tornar a receber, que recompensa tereis? Também os pecadores emprestam aos pecadores, para tornarem a receber outro tanto.

35. Amai, pois, a vossos inimigos, e fazei bem, e emprestai, sem nada esperardes, e será grande o vosso galardão, e sereis filhos do Altíssimo; porque ele é benigno até para com os ingratos e maus.

36. Sede, pois, misericordiosos, como também vosso Pai é misericordioso.

37. Não julgueis, e não sereis julgados; não condeneis, e não sereis condenados; soltai, e soltar-vos-ão.

38. Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando, vos deitarão no vosso regaço; porque com a mesma medida com que medirdes também vos medirão de novo.

39. E dizia-lhes uma parábola: Pode porventura o cego guiar o cego? Não cairão ambos na cova?

40. O discípulo não é superior a seu mestre, mas todo o que for perfeito será como o seu mestre.

41. E por que atentas tu no argueiro que está no olho de teu irmão, e não reparas na trave que está no teu próprio olho?

42. Ou como podes dizer a teu irmão: Irmão, deixa-me tirar o argueiro que está no teu olho, não atentando tu mesmo na trave que está no teu olho? Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então verás bem para tirar o argueiro que está no olho de teu irmão.

43. Porque não há boa árvore que dê mau fruto, nem má árvore que dê bom fruto.

44. Porque cada árvore se conhece pelo seu próprio fruto; pois não se colhem figos dos espinheiros, nem se vindimam uvas dos abrolhos.

45. O homem bom, do bom tesouro do seu coração tira o bem, e o homem mau, do mau tesouro do seu coração tira o mal, porque da abundância do seu coração fala a boca.

46. E por que me chamais, Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu digo?

47. Qualquer que vem a mim e ouve as minhas palavras, e as observa, eu vos mostrarei a quem é semelhante:

48. É semelhante ao homem que edificou uma casa, e cavou, e abriu bem fundo, e pôs os alicerces sobre a rocha; e, vindo a enchente, bateu com ímpeto a corrente naquela casa, e não a pôde abalar, porque estava fundada sobre a rocha.

49. Mas o que ouve e não pratica é semelhante ao homem que edificou uma casa sobre terra, sem alicerces, na qual bateu com ímpeto a corrente, e logo caiu; e foi grande a ruína daquela casa.

Jó 19

1. Respondeu, porém, Jó, dizendo:

2. Até quando afligireis a minha alma, e me quebrantareis com palavras?

3. Já dez vezes me vituperastes; não tendes vergonha de injuriar-me.

4. Embora haja eu, na verdade, errado, comigo ficará o meu erro.

5. Se deveras vos quereis engrandecer contra mim, e argüir-me pelo meu opróbrio,

6. Sabei agora que Deus é o que me transtornou, e com a sua rede me cercou.

7. Eis que clamo: Violência! Porém não sou ouvido. Grito: Socorro! Porém não justiça.

8. O meu caminho ele entrincheirou, e não posso passar, e nas minhas veredas pôs trevas.

9. Da minha honra me despojou; e tirou-me a coroa da minha cabeça.

10. Quebrou-me de todos os lados, e eu me vou; e arrancou a minha esperança, como a uma árvore.

11. E fez inflamar contra mim a sua ira, e me reputou para consigo, como a seus inimigos.

12. Juntas vieram as suas tropas, e prepararam contra mim o seu caminho, e se acamparam ao redor da minha tenda.

13. Pôs longe de mim a meus irmãos, e os que me conhecem, como estranhos se apartaram de mim.

14. Os meus parentes me deixaram, e os meus conhecidos se esqueceram de mim.

15. Os meus domésticos e as minhas servas me reputaram como um estranho, e vim a ser um estrangeiro aos seus olhos.

16. Chamei a meu criado, e ele não me respondeu; cheguei a suplicar-lhe com a minha própria boca.

17. O meu hálito se fez estranho à minha mulher; tanto que supliquei o interesse dos filhos do meu corpo.

18. Até os pequeninos me desprezam, e, levantando-me eu, falam contra mim.

19. Todos os homens da minha confidência me abominam, e até os que eu amava se tornaram contra mim.

20. Os meus ossos se apegaram à minha pele e à minha carne, e escapei com a pele dos meus dentes.

21. Compadecei-vos de mim, amigos meus, compadecei-vos de mim, porque a mão de Deus me tocou.

22. Por que me perseguis assim como Deus, e da minha carne não vos fartais?

23. Quem me dera agora, que as minhas palavras fossem escritas! Quem me dera, fossem gravadas num livro!

24. E que, com pena de ferro, e com chumbo, para sempre fossem esculpidas na rocha.

25. Porque eu sei que o meu Redentor vive, e que por fim se levantará sobre a terra.

26. E depois de consumida a minha pele, contudo ainda em minha carne verei a Deus,

27. Vê-lo-ei, por mim mesmo, e os meus olhos, e não outros o contemplarão; e por isso os meus rins se consomem no meu interior.

28. Na verdade, que devíeis dizer: Por que o perseguimos? Pois a raiz da acusação se acha em mim.

29. Temei vós mesmos a espada; porque o furor traz os castigos da espada, para saberdes que um juízo.

O que você aprendeu com a leitura de hoje? Deixe o seu comentário.

E não desanime. Continue firme para ler a Bíblia em 1 ano, aqui no Universal.org.

Acompanhe a leitura do 49º dia clicando aqui.

Acompanhe a leitura do 51º dia clicando aqui.

Se você ainda não começou, clique aqui e comece agora, não deixe para amanhã.


  • Da Redação 


reportar erro