Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 25 de Maio de 2017 - 03:15


Leia a Bíblia em 1 ano – 145º dia

Números 34, Salmos 78 e Isaías 26

“O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento…” Oséias 4.6

Conhecer a Bíblia é muito importante para todos nós, especialmente nos momentos mais difíceis de nossas vidas, pois Deus fala conosco por meio de Sua Palavra. O Espírito Santo nos conduz, nos orienta, e quando passamos por tribulações, Ele nos faz lembrar do que está escrito na Bíblia, de uma Palavra de Deus que nos conforte. Mas só nos lembraremos se tivermos conhecimento Dela.

Por isso, elaboramos um plano para que você leia a Bíblia em 1 ano. Se você ainda não começou, clique aqui e comece agora, não deixe para amanhã. Você verá o quanto isso transformará a sua vida.

Se você já está nesse propósito, acompanhe a leitura de hoje:

Números 34

1. Falou mais o Senhor a Moisés, dizendo:

2. Dá ordem aos filhos de Israel, e dizelhes: Quando entrardes na terra de Canaã, esta há de ser a terra que vos cairá em herança; a terra de Canaã, segundo os seus termos.

3. O lado do sul vos será desde o deserto de Zim até aos termos de Edom; e o termo do sul vos será desde a extremidade do Mar Salgado para o lado do oriente.

4. E este limite vos irá rodeando do sul para a subida de Acrabim, e passará até Zim; e as suas saídas serão do sul a Cades-Barnéia; e sairá a Hazar-Adar, e passará a Azmom;

5. Rodeará mais este limite de Azmom até ao rio do Egito; e as suas saídas serão para o lado do mar.

6. Quanto ao limite do ocidente, o Mar Grande vos será por limite; este vos será o limite do ocidente.

7. E este vos será o termo do norte: desde o Mar Grande marcareis até ao monte Hor.

8. Desde o monte Hor marcareis até à entrada de Hamate; e as saídas deste termo serão até Zedade.

9. E este limite seguirá até Zifrom, e as suas saídas serão em Hazar-Enã; este vos será o termo do norte.

10. E por limite do lado do oriente marcareis de Hazar-Enã até Sefã.

11. E este limite descerá desde Sefã até Ribla, para o lado do oriente de Aim; depois descerá este termo, e irá ao longo da borda do mar de Quinerete para o lado do oriente.

12. Descerá também este limite ao longo do Jordão, e as suas saídas serão no Mar Salgado; esta vos será a terra, segundo os seus limites ao redor.

13. E Moisés deu ordem aos filhos de Israel, dizendo: Esta é a terra que herdareis por sorte, a qual o Senhor mandou dar às nove tribos e à meia tribo.

14. Porque a tribo dos filhos dos rubenitas, segundo a casa de seus pais, e a tribo dos filhos dos gaditas, segundo a casa de seus pais, já receberam; também a meia tribo de Manassés recebeu a sua herança.

15. Já duas tribos e meia tribo receberam a sua herança aquém do Jordão, na direção de Jericó, do lado do oriente, ao nascente.

16. Falou mais o Senhor a Moisés, dizendo:

17. Estes são os nomes dos homens que vos repartirão a terra por herança: Eleazar, o sacerdote, e Josué, filho de Num.

18. Tomareis mais de cada tribo um príncipe, para repartir a terra em herança.

19. E estes são os nomes dos homens: Da tribo de Judá, Calebe, filho de Jefoné;

20. E, da tribo dos filhos de Simeão, Samuel, filho de Amiúde;

21. Da tribo de Benjamim, Elidade, filho de Quislom;

22. E, da tribo dos filhos de Dã, o príncipe Buqui, filho de Jogli;

23. Dos filhos de José, da tribo dos filhos de Manassés, o príncipe Haniel, filho de Éfode;

24. E, da tribo dos filhos de Efraim, o príncipe Quemuel, filho de Siftã;

25. E, da tribo dos filhos de Zebulom, o príncipe Elizafã, filho de Parnaque;

26. E, da tribo dos filhos de Issacar, o príncipe Paltiel, filho de Azã;

27. E, da tribo dos filhos de Aser, o príncipe Aiúde, filho de Selomi;

28. E, da tribo dos filhos de Naftali, o príncipe Pedael, filho de Amiúde.

29. Estes são aqueles a quem o Senhor ordenou, que repartissem as heranças aos filhos de Israel na terra de Canaã.

Salmos 78

1. Escutai a minha lei, povo meu; inclinai os vossos ouvidos às palavras da minha boca.

2. Abrirei a minha boca numa parábola; falarei enigmas da antiguidade.

3. Os quais temos ouvido e sabido, e nossos pais no-los têm contado.

4. Não os encobriremos aos seus filhos, mostrando à geração futura os louvores do Senhor, assim como a sua força e as maravilhas que fez.

5. Porque ele estabeleceu um testemunho em Jacó, e pôs uma lei em Israel, a qual deu aos nossos pais para que a fizessem conhecer a seus filhos;

6. Para que a geração vindoura a soubesse, os filhos que nascessem, os quais se levantassem e a contassem a seus filhos;

7. Para que pusessem em Deus a sua esperança, e se não esquecessem das obras de Deus, mas guardassem os seus mandamentos.

8. E não fossem como seus pais, geração contumaz e rebelde, geração que não regeu o seu coração, e cujo espírito não foi fiel a Deus.

9. Os filhos de Efraim, armados e trazendo arcos, viraram as costas no dia da peleja.

10. Não guardaram a aliança de Deus, e recusaram andar na sua lei;

11. E esqueceram-se das suas obras e das maravilhas que lhes fizera ver.

12. Maravilhas que ele fez à vista de seus pais na terra do Egito, no campo de Zoã.

13. Dividiu o mar, e os fez passar por ele; fez com que as águas parassem como num montão.

14. De dia os guiou por uma nuvem, e toda a noite por uma luz de fogo.

15. Fendeu as penhas no deserto; e deulhes de beber como de grandes abismos.

16. Fez sair fontes da rocha, e fez correr as águas como rios.

17. E ainda prosseguiram em pecar contra ele, provocando ao Altíssimo na solidão.

18. E tentaram a Deus nos seus corações, pedindo carne para o seu apetite.

19. E falaram contra Deus, e disseram: Acaso pode Deus preparar-nos uma mesa no deserto?

20. Eis que feriu a penha, e águas correram dela: rebentaram ribeiros em abundância. Poderá também dar-nos pão, ou preparar carne para o seu povo?

21. Portanto o Senhor os ouviu, e se indignou; e acendeu um fogo contra Jacó, e furor também subiu contra Israel;

22. Porquanto não creram em Deus, nem confiaram na sua salvação;

23. Ainda que mandara às altas nuvens, e abriu as portas dos céus,

24. E chovera sobre eles o maná para comerem, e lhes dera do trigo do céu.

25. O homem comeu o pão dos anjos; ele lhes mandou comida a fartar.

26. Fez soprar o vento do oriente nos céus, e o trouxe do sul com a sua força.

27. E choveu sobre eles carne como pó, e aves de asas como a areia do mar.

28. E as fez cair no meio do seu arraial, ao redor de suas habitações.

29. Então comeram e se fartaram bem; pois lhes cumpriu o seu desejo.

30. Não refrearam o seu apetite. Ainda lhes estava a comida na boca,

31. Quando a ira de Deus desceu sobre eles, e matou os mais robustos deles, e feriu os escolhidos de Israel.

32. Com tudo isto ainda pecaram, e não deram crédito às suas maravilhas.

33. Por isso consumiu os seus dias na vaidade e os seus anos na angústia.

34. Quando os matava, então o procuravam; e voltavam, e de madrugada buscavam a Deus.

35. E se lembravam de que Deus era a sua rocha, e o Deus Altíssimo o seu Redentor.

36. Todavia lisonjeavam-no com a boca, e com a língua lhe mentiam.

37. Porque o seu coração não era reto para com ele, nem foram fiéis na sua aliança.

38. Ele, porém, que é misericordioso, perdoou a sua iniqüidade; e não os destruiu, antes muitas vezes desviou deles o seu furor, e não despertou toda a sua ira.

39. Porque se lembrou de que eram de carne, vento que passa e não volta.

40. Quantas vezes o provocaram no deserto, e o entristeceram na solidão!

41. Voltaram atrás, e tentaram a Deus, e limitaram o Santo de Israel.

42Não se lembraram da sua mão, nem do dia em que os livrou do adversário;

43. Como operou os seus sinais no Egito, e as suas maravilhas no campo de Zoã;

44. E converteu os seus rios em sangue, e as suas correntes, para que não pudessem beber.

45. Enviou entre eles enxames de moscas que os consumiram, e rãs que os destruíram.

46. Deu também ao pulgão a sua novidade, e o seu trabalho aos gafanhotos.

47. Destruiu as suas vinhas com saraiva, e os seus sicômoros com pedrisco.

48. Também entregou o seu gado à saraiva, e os seus rebanhos aos coriscos.

49. Lançou sobre eles o ardor da sua ira, furor, indignação, e angústia, mandando maus anjos contra eles.

50. Preparou caminho à sua ira; não poupou as suas almas da morte, mas entregou à pestilência as suas vidas.

51. E feriu a todo primogênito no Egito, primícias da sua força nas tendas de Cão.

52. Mas fez com que o seu povo saísse como ovelhas, e os guiou pelo deserto como um rebanho.

53. E os guiou com segurança, que não temeram; mas o mar cobriu os seus inimigos.

54. E os trouxe até ao termo do seu santuário, até este monte que a sua destra adquiriu.

55. E expulsou os gentios de diante deles, e lhes dividiu uma herança por linha, e fez habitar em suas tendas as tribos de Israel.

56. Contudo tentaram e provocaram o Deus Altíssimo, e não guardaram os seus testemunhos.

57. Mas retiraram-se para trás, e portaram-se infielmente como seus pais; viraram-se como um arco enganoso.

58. Pois o provocaram à ira com os seus altos, e moveram o seu zelo com as suas imagens de escultura.

59. Deus ouviu isto e se indignou; e aborreceu a Israel sobremodo.

60. Por isso desamparou o tabernáculo em Siló, a tenda que estabeleceu entre os homens.

61. E deu a sua força ao cativeiro, e a sua glória à mão do inimigo.

62. E entregou o seu povo à espada, e se enfureceu contra a sua herança.

63. O fogo consumiu os seus jovens, e as suas moças não foram dadas em casamento.

64. Os seus sacerdotes caíram à espada, e as suas viúvas não fizeram lamentação.

65. Então o Senhor despertou, como quem acaba de dormir, como um valente que se alegra com o vinho.

66. E feriu os seus adversários por detrás, e pô-los em perpétuo desprezo.

67. Além disto, recusou o tabernáculo de José, e não elegeu a tribo de Efraim.

68. Antes elegeu a tribo de Judá; o monte Sião, que ele amava.

69. E edificou o seu santuário como altos palácios, como a terra, que fundou para sempre.

70. Também elegeu a Davi seu servo, e o tirou dos apriscos das ovelhas;

71. E o tirou do cuidado das que se acharam prenhes; para apascentar a Jacó, seu povo, e a Israel, sua herança.

72. Assim os apascentou, segundo a integridade do seu coração, e os guiou pela perícia de suas mãos.

Isaías 26

1. Naquele dia se entoará este cântico na terra de Judá: Temos uma cidade forte, a que Deus pôs a salvação por muros e antemuros.

2. Abri as portas, para que entre nelas a nação justa, que observa a verdade.

3. Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti; porque ele confia em ti.

4. Confiai no Senhor perpetuamente; porque o Senhor Deus é uma rocha eterna.

5. Porque ele abate os que habitam no alto, na cidade elevada; humilha-a, humilha-a até ao chão, e derruba-a até ao pó.

6. O pé pisá-la-á; os pés dos aflitos, e os passos dos pobres.

7. O caminho do justo é todo plano; tu retamente pesas o andar do justo.

8. Também no caminho dos teus juízos, Senhor, te esperamos; no teu nome e na tua memória está o desejo da nossa alma.

9. Com minha alma te desejei de noite, e com o meu espírito, que está dentro de mim, madrugarei a buscar-te; porque, havendo os teus juízos na terra, os moradores do mundo aprendem justiça.

10. Ainda que se mostre favor ao ímpio, nem por isso aprende a justiça; até na terra da retidão ele pratica a iniqüidade, e não atenta para a majestade do Senhor.

11. Senhor, a tua mão está exaltada, mas nem por isso a vêem; vê-la-ão, porém, e confundir-se-ão por causa do zelo que tens do teu povo; e o fogo consumirá os teus adversários.

12. Senhor, tu nos darás a paz, porque tu és o que fizeste em nós todas as nossas obras.

13. Ó Senhor Deus nosso, já outros senhores têm tido domínio sobre nós; porém, por ti só, nos lembramos de teu nome.

14. Morrendo eles, não tornarão a viver; falecendo, não ressuscitarão; por isso os visitaste e destruíste, e apagaste toda a sua memória.

15. Tu, Senhor, aumentaste a esta nação, tu aumentaste a esta nação, fizeste-te glorioso; alargaste todos os confins da terra.

16. Ó Senhor, na angústia te buscaram; vindo sobre eles a tua correção, derramaram a sua oração secreta.

17. Como a mulher grávida, quando está próxima a sua hora, tem dores de parto, e dá gritos nas suas dores, assim fomos nós diante de ti, ó Senhor!

18. Bem concebemos nós e tivemos dores de parto, porém demos à luz o vento; livramento não trouxemos à terra, nem caíram os moradores do mundo.

19. Os teus mortos e também o meu cadáver viverão e ressuscitarão; despertai e exultai, os que habitais no pó, porque o teu orvalho será como o orvalho das ervas, e a terra lançará de si os mortos.

20. Vai, pois, povo meu, entra nos teus quartos, e fecha as tuas portas sobre ti; esconde-te só por um momento, até que passe a ira.

21. Porque eis que o Senhor sairá do seu lugar, para castigar os moradores da terra, por causa da sua iniqüidade, e a terra descobrirá o seu sangue, e não encobrirá mais os seu mortos.

O que você aprendeu com a leitura de hoje? Deixe o seu comentário.

E não desanime. Continue firme para ler a Bíblia em 1 ano, aqui no Universal.org.

Acompanhe a leitura do 144º dia clicando aqui.

Acompanhe a leitura do 146º dia clicando aqui.

Se você ainda não começou, clique aqui e comece agora, não deixe para amanhã.


  • Da Redação  


reportar erro