Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 26 de abril de 2017 - 03:15


Leia a Bíblia em 1 ano – 116º dia

Números 3, Salmos 37 e Cânticos 1

“O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento…” Oséias 4.6

Conhecer a Bíblia é muito importante para todos nós, especialmente nos momentos mais difíceis de nossas vidas, pois Deus fala conosco por meio de Sua Palavra. O Espírito Santo nos conduz, nos orienta, e quando passamos por tribulações, Ele nos faz lembrar do que está escrito na Bíblia, de uma Palavra de Deus que nos conforte. Mas só nos lembraremos se tivermos conhecimento Dela.

Por isso, elaboramos um plano para que você leia a Bíblia em 1 ano. Se você ainda não começou, clique aqui e comece agora, não deixe para amanhã. Você verá o quanto isso transformará a sua vida.

Se você já está nesse propósito, acompanhe a leitura de hoje:

Números 3

1. E estas são as gerações de Arão e de Moisés, no dia em que o Senhor falou com Moisés, no monte Sinai.

2. E estes são os nomes dos filhos de Arão: o primogênito Nadabe; depois Abiú, Eleazar e Itamar.

3. Estes são os nomes dos filhos de Arão, dos sacerdotes ungidos, cujas mãos foram consagradas para administrar o sacerdócio.

4. Mas Nadabe e Abiú morreram perante o Senhor, quando ofereceram fogo estranho perante o Senhor no deserto de Sinai, e não tiveram filhos; porém Eleazar e Itamar administraram o sacerdócio diante de Arão, seu pai.

5. E falou o Senhor a Moisés, dizendo:

6. Faze chegar a tribo de Levi, e põe-na diante de Arão, o sacerdote, para que o sirvam,

7. E tenham cuidado da sua guarda, e da guarda de toda a congregação, diante da tenda da congregação, para administrar o ministério do tabernáculo.

8. E tenham cuidado de todos os utensílios da tenda da congregação, e da guarda dos filhos de Israel, para administrar o ministério do tabernáculo.

9. Darás, pois, os levitas a Arão e a seus filhos; dentre os filhos de Israel lhes são dados em dádiva.

10. Mas a Arão e a seus filhos ordenarás que guardem o seu sacerdócio, e o estranho que se chegar morrerá.

11. E falou o Senhor a Moisés, dizendo:

12. E eu, eis que tenho tomado os levitas do meio dos filhos de Israel, em lugar de todo o primogênito, que abre a madre, entre os filhos de Israel; e os levitas serão meus.

13. Porque todo o primogênito é meu; desde o dia em que tenho ferido a todo o primogênito na terra do Egito, santifiquei para mim todo o primogênito em Israel, desde o homem até ao animal: meus serão; Eu sou o Senhor.

14. E falou o Senhor a Moisés no deserto de Sinai, dizendo:

15. Conta os filhos de Levi, segundo a casa de seus pais, pelas suas famílias; contarás a todo o homem da idade de um mês para cima.

16. E Moisés os contou conforme ao mandado do Senhor, como lhe foi ordenado.

17. Estes, pois, foram os filhos de Levi pelos seus nomes: Gérson, e Coate e Merari.

18. E estes são os nomes dos filhos de Gérson pelas suas famílias: Libni e Simei.

19. E os filhos de Coate pelas suas famílias: Amrão, e Izar, Hebrom e Uziel.

20. E os filhos de Merari pelas suas famílias: Mali e Musi; estas são as famílias dos levitas, segundo a casa de seus pais.

21. De Gérson é a família dos libnitas e a família dos simeítas; estas são as famílias dos gersonitas.

22. O s que deles foram contados pelo número de todo o homem da idade de um mês para cima, sim, os que deles foram contados eram sete mil e quinhentos.

23. As famílias dos gersonitas armarão as suas tendas atrás do tabernáculo, ao ocidente.

24. E o príncipe da casa paterna dos gersonitas será Eliasafe, filho de Lael.

25. E os filhos de Gérson terão a seu cargo, na tenda da congregação, o tabernáculo, a tenda, a sua coberta, e o véu da porta da tenda da congregação.

26. E as cortinas do pátio, e o pavilhão da porta do pátio, que estão junto ao tabernáculo e junto ao altar, em redor; como também as suas cordas para todo o seu serviço.

27. E de Coate é a família dos amramitas, e a família dos jizaritas, e a família dos hebronitas, e a família dos uzielitas; estas são as famílias dos coatitas.

28. Pelo número contado de todo o homem da idade de um mês para cima, eram oito mil e seiscentos, que tinham cuidado da guarda do santuário.

29. As famílias dos filhos de Coate armarão as suas tendas ao lado do tabernáculo, do lado do sul.

30. E o príncipe da casa paterna das famílias dos coatitas será Elisafã, filho de Uziel.

31. E a sua guarda será a arca, e a mesa, e o candelabro, e os altares, e os utensílios do santuário com que ministram, e o véu com todo o seu serviço.

32. E o príncipe dos príncipes de Levi será Eleazar, filho de Arão, o sacerdote; terá a superintendência sobre os que têm cuidado da guarda do santuário.

33. De Merari é a família dos malitas e a família dos musitas; estas são as famílias de Merari.

34. E os que deles foram contados pelo número de todo o homem de um mês para cima, foram seis mil e duzentos.

35. E o príncipe da casa paterna das famílias de Merari será Zuriel, filho de Abiail; armarão as suas tendas ao lado do tabernáculo, do lado do norte.

36. E os filhos de Merari terão a seu cargo as tábuas do tabernáculo, os seus varais, as suas colunas, as suas bases, e todos os seus utensílios, com todo o seu serviço.

37. E as colunas do pátio em redor, e as suas bases, as suas estacas e as suas cordas.

38. E os que armarão as suas tendas diante do tabernáculo, ao oriente, diante da tenda da congregação, para o nascente, serão Moisés e Arão, com seus filhos, tendo o cuidado da guarda do santuário, pela guarda dos filhos de Israel; e o estranho que se chegar morrerá.

39. Todos os que foram contados dos levitas, que contaram Moisés e Arão por mandado do Senhor, segundo as suas famílias, todo o homem de um mês para cima, foram vinte e dois mil.

40. E disse o Senhor a Moisés: Conta todo o primogênito homem dos filhos de Israel, da idade de um mês para cima, e toma o número dos seus nomes,

41. E para mim tomarás os levitas (eu sou o Senhor), em lugar de todo o primogênito dos filhos de Israel, e os animais dos levitas, em lugar de todo o primogênito entre os animais dos filhos de Israel.

42. E contou Moisés, como o Senhor lhe ordenara, todo o primogênito entre os filhos de Israel.

43. E todos os primogênitos homens, pelo número dos nomes dos da idade de um mês para cima, segundo os que eram contados deles, foram vinte e dois mil e duzentos e setenta e três.

44. E falou o Senhor a Moisés, dizendo:

45. Toma os levitas em lugar de todo o primogênito entre os filhos de Israel, e os animais dos levitas em lugar dos seus animais; porquanto os levitas serão meus: Eu sou o Senhor.

46. Quanto aos duzentos e setenta e três, que se houverem de resgatar dos primogênitos dos filhos de Israel, que excedem ao número dos levitas,

47. Tomarás, por cabeça, cinco siclos; conforme ao siclo do santuário os tomarás, a vinte geras o siclo.

48. E a Arão e a seus filhos darás o dinheiro dos resgatados, dos que sobram entre eles.

49. Então Moisés tomou o dinheiro do resgate dos que excederam sobre os resgatados pelos levitas.

50. Dos primogênitos dos filhos de Israel recebeu o dinheiro, mil e trezentos e sessenta e cinco siclos, segundo o siclo do santuário.

51. E Moisés deu o dinheiro dos resgatados a Arão e a seus filhos, segundo o mandado do Senhor, como o Senhor ordenara a Moisés.

Salmos 37

1. Não te indignes por causa dos malfeitores, nem tenhas inveja dos que praticam a iniqüidade.

2. Porque cedo serão ceifados como a erva, e murcharão como a verdura.

3. Confia no Senhor e faze o bem; habitarás na terra, e verdadeiramente serás alimentado.

4. Deleita-te também no Senhor, e te concederá os desejos do teu coração.

5. Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele o fará.

6. E ele fará sobressair a tua justiça como a luz, e o teu juízo como o meio-dia.

7. Descansa no Senhor, e espera nele; não te indignes por causa daquele que prospera em seu caminho, por causa do homem que executa astutos intentos.

8. Deixa a ira, e abandona o furor; não te indignes de forma alguma para fazer o mal.

9. Porque os malfeitores serão desarraigados; mas aqueles que esperam no Senhor herdarão a terra.

10. Pois ainda um pouco, e o ímpio não existirá; olharás para o seu lugar, e não aparecerá.

11. Mas os mansos herdarão a terra, e se deleitarão na abundância de paz.

12. O ímpio maquina contra o justo, e contra ele range os dentes.

13. O Senhor se rirá dele, pois vê que vem chegando o seu dia.

14. Os ímpios puxaram da espada e armaram o arco, para derrubarem o pobre e necessitado, e para matarem os de reta conduta.

15. Porém a sua espada lhes entrará no coração, e os seus arcos se quebrarão.

16. Vale mais o pouco que tem o justo, do que as riquezas de muitos ímpios.

17. Pois os braços dos ímpios se quebrarão, mas o Senhor sustém os justos.

18. O Senhor conhece os dias dos retos, e a sua herança permanecerá para sempre.

19. Não serão envergonhados nos dias maus, e nos dias de fome se fartarão.

20. Mas os ímpios perecerão, e os inimigos do Senhor serão como a gordura dos cordeiros; desaparecerão, e em fumaça se desfarão.

21. O ímpio toma emprestado, e não paga; mas o justo se compadece e dá.

22. P o r q ue aqueles que ele abençoa herdarão a terra, e aqueles que forem por ele amaldiçoados serão desarraigados.

23. Os passos de um homem bom são confirmados pelo Senhor, e deleita-se no seu caminho.

24. Ainda que caia, não ficará prostrado, pois o Senhor o sustém com a sua mão.

25. Fui moço, e agora sou velho; mas nunca vi desamparado o justo, nem a sua semente a mendigar o pão.

26. Compadece-se sempre, e empresta, e a sua semente é abençoada.

27. Aparta-te do mal e faze o bem; e terás morada para sempre.

28. Porque o Senhor ama o juízo e não desampara os seus santos; eles são preservados para sempre; mas a semente dos ímpios será desarraigada.

29. Os justos herdarão a terra e habitarão nela para sempre.

30. A boca do justo fala a sabedoria; a sua língua fala do juízo.

31. A lei do seu Deus está em seu coração; os seus passos não resvalarão.

32. O ímpio espreita ao justo, e procura matá-lo.

33. O Senhor não o deixará em suas mãos, nem o condenará quando for julgado.

34. Espera no Senhor, e guarda o seu caminho, e te exaltará para herdares a terra; tu o verás quando os ímpios forem desarraigados.

35. Vi o ímpio com grande poder espalharse como a árvore verde na terra natal.

36. Mas passou e já não aparece; procurei-o, mas não se pôde encontrar.

37. Nota o homem sincero, e considera o reto, porque o fim desse homem é a paz.

38. Quanto aos transgressores, serão à uma destruídos, e as relíquias dos ímpios serão destruídas.

39. Mas a salvação dos justos vem do Senhor; ele é a sua fortaleza no tempo da angústia.

40. E o Senhor os ajudará e os livrará; ele os livrará dos ímpios e os salvará, porquanto confiam nele.

Cânticos 1

1. Cântico dos cânticos, que é de Salomão.

2. Beije-me ele com os beijos da sua boca; porque melhor é o teu amor do que o vinho.

3. Suave é o aroma dos teus ungüentos; como o ungüento derramado é o teu nome; por isso as virgens te amam.

4. Leva-me tu; correremos após ti. O rei me introduziu nas suas câmaras; em ti nos regozijaremos e nos alegraremos; do teu amor nos lembraremos, mais do que do vinho; os retos te amam.

5. Eu sou morena, porém formosa, ó filhas de Jerusalém, como as tendas de Quedar, como as cortinas de Salomão.

6. Não olheis para o eu ser morena, porque o sol resplandeceu sobre mim; os filhos de minha mãe indignaram-se contra mim, puseram-me por guarda das vinhas; a minha vinha, porém, não guardei.

7. Dize-me, ó tu, a quem ama a minha alma: Onde apascentas o teu rebanho, o nd e o fazes descansar ao meio-dia; pois por que razão seria eu como a que anda errante junto aos rebanhos de teus companheiros?

8. Se tu não o sabes, ó mais formosa entre as mulheres, sai-te pelas pisadas do rebanho, e apascenta as tuas cabras junto às moradas dos pastores.

9. Às éguas dos carros de Faraó te comparo, ó meu amor.

10. Formosas são as tuas faces entre os teus enfeites, o teu pescoço com os colares.

11. Enfeites de ouro te faremos, com incrustações de prata.

12. Enquanto o rei está assentado à sua mesa, o meu nardo exala o seu perfume.

13. O meu amado é para mim como um ramalhete de mirra, posto entre os meus seios.

14. Como um ramalhete de hena nas vinhas de En-Gedi é para mim o meu amado.

15. Eis que és formosa, ó meu amor, eis que és formosa; os teus olhos são como os das pombas.

16. Eis que és formoso, ó amado meu, e também amável; o nosso leito é verde.

17. As traves da nossa casa são de cedro, as nossas varandas de cipreste.

O que você aprendeu com a leitura de hoje? Deixe o seu comentário.

E não desanime. Continue firme para ler a Bíblia em 1 ano, aqui no Universal.org.

Acompanhe a leitura do 115º dia clicando aqui.

Acompanhe a leitura do 117º dia clicando aqui.

Se você ainda não começou, clique aqui e comece agora, não deixe para amanhã.


  • Da Redação 


reportar erro