Rede aleluia

Notícias | 24 de agosto de 2016 - 18:03


Justiça obriga Google a desvincular expressões falsas sobre o Templo de Salomão

A empresa deverá retirar os termos “anticristo” e “sinagoga de satanás” das buscas sobre a localização do Santuário

O juiz da 12ª Vara Cível de São Paulo concedeu liminar à Igreja Universal do Reino de Deus determinando que a empresa Google do Brasil desvincule as expressões “anticristo” e “sinagoga de satanás” das buscas sobre a localização do Templo de Salomão no serviço Google Maps, sob pena de multa diária de R$ 5 mil.

A Universal esclarece que esgotou todas as possibilidades de uma solução junto à empresa Google para que fosse interrompida essa abominável agressão à fé de milhões de pessoas que têm o Templo de Salomão como local sagrado. Felizmente, o Poder Judiciário pôs fim a um grave atentado à liberdade de crença assegurada a todos os brasileiros por nossa Constituição Federal.

A Igreja Universal não aceita e jamais aceitará calada ataques de preconceito religioso e a promoção do ódio gratuito contra nós. Continuaremos buscando na Justiça a devida reparação e a punição dos culpados.

UNIcom – Departamento de Comunicação Social de Relações Institucionais da Universal


  • UniCom 



reportar erro