Rede aleluia

Notícias | 28 de novembro de 2018 - 18:21


Jovens saem da criminalidade e sobem ao pódio

Integrantes da “FJU” participaram do maior campeonato de Jiu-Jitsu da Argentina e conquistaram medalhas de Ouro, Prata e bronze.

No dia 10 e 11 de novembro, a cidade de Buenos Aires sediou o Argentina Open, maior campeonato de Jiu-Jitsu do país. O evento foi realizado pela Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu Esportivo (CBJJE), e contou com atletas de nível internacional. A Força Jovem Universal (FJU) foi representada por doze atletas no campeonato, levando cinco medalhas para casa.

Esta foi a 9º edição do Argentina Open. Mesmo a FJU sendo um programa social, participou do evento como academia oficial de Jiu-Jitsu, reconhecida pela CBJJE. Com 1.100 atletas concorrendo ao pódio em diferentes categorias, o grupo conquistou ­2 medalhas de ouro, 1 de prata e 2 de bronze.

A FJU tem contribuído significativamente para que os jovens tenham a oportunidade de mudar o destino de suas vidas através do esporte. Foi assim com os medalhistas Alexis Roa e Jhonny Torres, que chegaram no grupo sem perspectiva de vida.

“Eles se sentiam envergonhados pela vida que levavam. Saíram dos vícios e da criminalidade para se tornarem referências como atletas. Hoje vivem uma vida nova e transformada, graças a Deus e ao esporte”, explicou o treinador e responsável pela FJU da Argentina, Hugo Elblaus.

O Jiu-Jitsu é uma arte marcial de raiz japonesa que se utiliza essencialmente de golpes de alavancas, torções e pressões para levar um oponente ao chão e dominá-lo. Como outras modalidades de luta, trabalha a disciplina, a parte física e o psicológico dos praticantes.

Um estudo da Universidade de Tel Aviv (ISR) mostrou que as pessoas que praticam esportes, incluindo artes marciais, possuem autocontrole e diminuem a agressividade.


  • Unicom / Fotos: Cedidas 



reportar erro