Rede aleluia

Notícias | 19 de março de 2019 - 11:57


Jovens lutam contra distrações por maior produtividade nas tarefas

Palestra gratuita ensina como gerenciar o tempo e estabelecer prioridades no dia a dia

No último sábado (16) às 9h30, jovens interessados em melhorar a produtividade nos estudos e no trabalho, participaram da palestra “Gerenciamento de Tempo” ministrada pela jornalista e especialista em finanças pessoais Patrícia Lages, no Auditório Villa Lobos (SP).

Promovida pelo programa social Força Jovem Universal (FJU), através do projeto FJUni – voltado para jovens universitários – a palestra ensinou como organizar o tempo e as atividades diárias, evitando distrações, como as redes sociais.

Segundo uma pesquisa realizada recentemente pelo Ibope Conecta, mais da metade dos internautas do Brasil não ficam um dia sem usar o celular. Entre as áreas mais impactadas pelo uso intensivo de smartphones, está a distração em atividades diárias.

Para Patrícia, as redes sociais são os maiores ladrões de tempo e precisam ser controladas, caso contrário, acabarão assumindo o controle.

“Se o universitário não souber gerenciar seu tempo, vai viver frustrado por não conseguir se focar nem nos estudos e nem na profissão. É preciso entender que a divisão do tempo é um pré-requisito para ser bem-sucedido”, explica a jornalista.

Os inimigos

Um estudo exclusivo da Fundação Estudar em parceria com a companhia especializada em pesquisa de mercado MindMiners, aponta que os maiores inimigos da produtividade são a procrastinação, ou adiar e não cumprir tarefas (52%), ter muitas coisas para fazer ao mesmo tempo (34,7%), dificuldade de concentração (11,3%) e não saber planejar o dia (10,2%).

Bruna Nazareth, 21 anos, sempre reclamava da falta de tempo. A jovem afirma que não sabia se organizar. “Muitas vezes perdia tempo com coisas que não são importantes”, conclui.

Saiba mais sobre a Força Jovem Universal

A Força Jovem Universal foi formada em 1977. É um grupo de jovens voluntários que tem por objetivo ajudar outros adolescentes sem perspectiva de vida. A FJU está presente em países das Américas, da Europa, da África, da Oceania e da Ásia.

O programa realiza eventos de caráter social sobre bullying, automutilação, depressão e outros temas relacionados à juventude. Organiza, também, torneios esportivos, shows, competições de dança e música, gincanas e cursos.

O programa social promove, ainda, campanhas de doação de sangue, ações de solidariedade, faz visitas a hospitais, asilos e orfanatos.


  • UNIcom / Fotos: Cedidas 


reportar erro