Rede aleluia
Jovem é internado durante dois meses por vício em videogame
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
Baln. CamboriúBlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 1 de Outubro de 2021 - 15:51


Jovem é internado durante dois meses por vício em videogame

Adolescente foi hospitalizado após apresentar graves problemas comportamentais e alterações em atividades do dia a dia

Jovem é internado durante dois meses por vício em videogame

O vício em jogos saiu das mesas de apostas e abarcou, também, no universo dos eletrônicos. E frente a essa realidade, apesar de outros casos de hospitalização já terem sido noticiados anteriormente, o primeiro caso clínico, estudado pela literatura científica, de um jovem viciado em videogame, foi registrado recentemente, segundo o site de notícias Europa Press.

O adolescente (menor de idade e que não teve a sua identidade revelada) foi internado por dois meses em uma clínica na província de Castellón, na Espanha.

A equipe médica do Hospital da Província de Castellón, da Universidade Jaume I e do Hospital Geral Universitário, publicou um estudo sobre o caso na Revista de Psiquiatria Infanto-Juvenil do país. O jovem teve que ser internado após apresentar graves problemas comportamentais devido ao vício no jogo chamado Fortnite.

Entre os sintomas que ele apresentava estavam isolamento, rejeição de interações sociais, inflexibilidade, pouco interesse no ambiente e extrema seleção de atividades. Além disso, o adolescente também mostrou alterações em atividades do dia a dia, como no trato com a sua higiene pessoal e no ritmo de sono.

Transtorno mental reconhecido pela OMS

De acordo com a equipe médica, a dependência pelo videogame despontou após a morte de um familiar. Como forma de enfrentar o luto, o jovem passou a utilizar o jogo como válvula de escape. O vício afetou também o desempenho escolar do adolescente que, segundo os familiares, era ótimo aluno, mas passou a faltar nas aulas para jogar.

O caso aconteceu na Espanha, mas retrata uma realidade vivida por milhares de jovens e adultos no mundo todo. Especialistas apontaram o caso com um exemplo de alerta para a necessidade de prestar atenção ao comportamento de jovens que dedicam horas aos videogames. Uma vez que, nesta fase da vida, ainda não há maturidade suficiente para tomadas de decisão e escolhas referentes ao uso dessas tecnologias.

O vício em jogos de videogame é um transtorno de saúde mental reconhecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS), desde 2018. Embora, somente em 2022 entre em vigor na Classificação Internacional de Doenças na seção de transtornos que podem causar vício. De acordo com o órgão, os três sintomas mais visíveis do dependente são:

Dar mais importância ao videogame do que a todas as outras atividades;

Aumentar a frequência, a intensidade e o tempo dedicado aos jogos;

Não conseguir abandonar o videogame, apesar das consequências negativas.

Cura dos Vícios

Quando o jogo atrapalha a vida do indivíduo, há uma dependência. E, sendo um vício, é necessário entender que o problema também é espiritual. Assim, tratar o vício não se resume a parar de jogar. É necessário entender qual é a motivação por trás disso e buscar a cura.

Se você identificou algum dos sintomas acima em seu filho, ou se você tem alguma dúvida em relação ao comportamento dele, participe do Tratamento para a Cura dos Vícios. Reunião dedicada especialmente a quem busca a libertação da dependência, seja ela qual for.

Clique aqui e saiba onde e quando participar. Entre em contato ainda pelo WhatsApp. A saber, acesse também o canal do Tratamento para a Cura dos Vícios no Youtube.


Jovem é internado durante dois meses por vício em videogame
  • Redação / Fotos: Istock 

  • Colaborador: 

  • Michele Roza


reportar erro