Rede aleluia

Notícias | 12 de julho de 2019 - 16:07


Frente fria mais forte do ano expõe população carente da Baixada Santista a risco de morte

Voluntários doam 1.800 agasalhos e cobertores a bairros mais pobres

Recentemente, mais de 1,8 mil agasalhos e cobertores foram doados para comunidades carentes da Baixada Santista, no litoral de São Paulo. A iniciativa partiu dos voluntários do programa social Universal no Socioeducativo (UNS), no socorro a famílias de bairros mais pobres, que estão sofrendo com a chegada do inverno. Informações divulgadas por institutos de meteorologia apontam que a frente fria que chegou ao Sudeste do Brasil em julho, é a mais forte de 2019.

A exposição a temperaturas baixas por períodos prolongados pode resultar em graves problemas de saúde, como um ataque cardíaco, em uma lesão hepática ou morte.

Bairros carentes de São Vicente, Cubatão, Guarujá e Santos foram visitados pelo programa social, beneficiando cerca de 820 moradores. As doações vieram dos próprios voluntários.

Segundo o responsável pela UNS na Baixada Santista, Luciano Cruz, apenas na comunidade do Parque Bitaru, uma das mais pobres de São Vicente, as doações foram entregues para mais de 200 moradores.

“A maioria está desempregada e vive de ‘bicos’ para manter apenas a alimentação. Outros, só vivem de doações, o que pode comprometer significativamente a saúde deles e, principalmente, das crianças, que são mais sensíveis às mudanças climáticas”, explicou Luciano.

Na entrega das doações, Luciano também apresentou o UNS para os presentes e explicou a eles sobre a importância de se manterem longe da criminalidade.

“A privação da liberdade é algo que marca tanto a vida do menor quanto do seu ente querido. O diálogo entre pais e filhos é fundamental para que ambos não sejam surpreendidos com um triste futuro”, concluiu Luciano.

Saiba mais sobre o programa social

A Universal no Socioeducativo tem como objetivo levar ações socioeducativas á jovens que foram apreendidos pela prática de crimes. Os trabalhos incluem apoio social e psicológico, cursos, palestras, entretenimento cultural e esportivo. Além disso, o programa oferece suporte jurídico, orientação e almoço aos familiares desses adolescentes e em comunidades carentes.

Em 2018, cerca de 215 mil atendimentos foram realizados pelo programa social no Brasil e exterior.


  • Unicom / Foto: Getty Images 


reportar erro