Rede aleluia
Entrelinhas: “A Reconstrução do Eu”
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
Baln. CamboriúBlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 23 de Janeiro de 2023 - 22:18


Entrelinhas: “A Reconstrução do Eu”

Entenda mais sobre o assunto

Entrelinhas: “A Reconstrução do Eu”

Você já usou ou conhece alguém que fez uso de aplicativo digital de relacionamento? Será que ele seria mesmo a melhor forma para encontrar um amor?

Por que isso é importante:

Dados da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo revelam que, atualmente, a cada 10 sequestros, em nove as vítimas saem de casa para encontrar o infrator. Além disso, de acordo com informações de uma consultoria em segurança digital, a cada quatro vítimas de perfis falsos na internet, ao menos uma tem prejuízo financeiro.

O que saber:

Durante o Entrelinhas, que foi ao ar na noite do domingo (22), o Bispo Renato Cardoso e o Bispo Adilson Silva falaram sobre esse assunto.

  • “Você que está aí procurando um amor na sua vida e tem uma solidão que gostaria muito de superar e está travada (o) em um relacionamento anterior que terminou, mas não o sentimento, e você se encontra refém desta situação,: preste muita atenção no programa”, iniciou Bispo Renato.
  • “Só existem muitas vítimas de golpes, porque o que os golpes oferecem têm algum atrativo para essas vítimas e uma proposta de solução à solidão e para o que as pessoas estão vivendo. De tão dolorosa e difícil que é essa realidade, elas estão preparadas para fazer qualquer coisa”, alertou o Bispo Renato.
  • “O interessante é que a pessoa má, no caso o golpista, usa a razão, pois ele tem uma mente maquiavélica, ou seja, ele raciocina para o mal, mas ele entra naquele relacionamento desprovido de qualquer tipo de emoção e sentimento. Ele, simplesmente, traça um plano e começa a buscar uma vítima, e encontra uma pessoa que está rendida ao coração dela e às emoções. Na maioria das vezes, uma pessoa enferma na alma, que carrega frustrações e coleciona fracassos no amor. Então, a pessoa fica vulnerável e se torna presa fácil para uma pessoa que tem uma intenção ruim”, explicou o Bispo Adilson.
A saída:
  • “Por isso, é importante você saber o que está acontecendo aí fora. Mas a solução para você resolver esse problema, não é você ficar com medo. A gente vence o medo pelo aprendizado. Você tem que aprender a navegar essas águas turbulentas do mundo dos relacionamentos e que, hoje em dia, oferecem muita oferta e nunca foi tão fácil encontrar uma pessoa. Contudo, nunca foi tão difícil encontrar alguém que, realmente, se encaixe com você”, disse o Bispo Renato.
Quem passou por isso:

Muitas pessoas querem reconstruir suas vidas, mas acreditam que não é possível.

Durante o programa, a consultora de vendas Wilka Simões, de 53 anos, contou que foi casada por 33 anos e teve quatro filhas. Após ficar viúva, ela achou que nunca mais fosse encontrar alguém como o marido.

  • “Eu fiquei muito triste e não conseguia falar para as pessoas o que estava sentindo. Além disso, eu tinha que me fazer de forte, porque as minhas filhas sofriam muito com a perda do pai. Ele era uma pessoa e um marido maravilhoso. Eu me sentia triste”, compartilhou ela.

Wilka contou ainda que pensava que não seria possível recomeçar a vida. Contudo, ela estava errada, foi quando ela começou a frequentar as palestras da Terapia do Amor. Preparada, relembra, ela se cadastrou no aplicativo Quero Te Conhecer”.

No app, relembra, ela conheceu o gestor de frotas, Valdir Alves (foto acima), que também havia se curado dos traumas do passado. Ele nunca havia sido casado, mas foi noivo por três vezes, conta.

Assista ao Entrelinhas na íntegra, confira o testemunho da Wilka completo e saiba o final dessa história:

Anote:

Não deixe de participar do curso da “Reconstrução do Eu”, às quintas-feiras, às 20h, no Templo de Salomão, na zona leste da capital paulista. Confira aqui como foi a primeira aula.


Entrelinhas: “A Reconstrução do Eu”
  • Débora Picelli / Fotos: Reprodução  


reportar erro