Rede aleluia
Ela enfrentou um câncer
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 28 de junho de 2020 - 00:06


Ela enfrentou um câncer

Cristina Patrícia conviveu com a doença por dois anos, mas jamais perdeu a fé

Ela enfrentou um câncer

A empresária Cristina Patrícia de Aguiar Novais, de 45 anos, frequenta a Universal há oito anos. Ela, que sempre levou a saúde a sério, realizava anualmente exames de rotina. Em março de 2017, Cristina fez um check-up para saber se estava tudo em ordem com o seu organismo. “Alguns meses depois, em agosto, senti um caroço na mama e procurei minha ginecologista, que estranhou o meu retorno ao seu consultório em um espaço tão curto de tempo.”

A médica solicitou um ultrassom de urgência e deixou claro para Cristina que parecia que não era nada grave, porém a encaminhou ao mastologista, para que ela pudesse dar continuidade ao procedimento. “Passei pela consulta e o médico falou que aparentemente não era nada grave e me encaminhou à equipe de cirurgia. O médico, quando pegou o meu exame, falou que, independentemente do resultado da biópsia, já deixaria a data da cirurgia para retirada do caroço marcada.”

O resultado
Em dezembro do mesmo ano foi confirmado que Cristina estava com carcinoma mamário invasivo, um tipo de câncer agressivo e que se espalha rapidamente pelo organismo. Ela estava firme na fé e não se deixou abalar. “Eu sabia que passaria por muitas coisas, mas sabia que Deus estaria ao meu lado”, recorda.

Cristina realizou sua primeira cirurgia no dia 24 de janeiro de 2018. Na ocasião, foi retirado o caroço no quadrante da mama esquerda e também o esvaziamento das axilas. “Quando veio o resultado da biópsia do tecido retirado, apareceu uma margem superficial comprometida e novamente outra cirurgia pequena foi marcada para fevereiro do mesmo ano.”

Depois da cirurgia, Cristina começou a fazer as sessões de quimioterapia. “Foram quatro sessões com intervalo de 21 dias e mais 12 sessões que tiveram início em junho, com intervalo de uma semana entre elas, finalizadas em setembro de 2018”, conta.

Perseverança
Ao término da quimioterapia, a equipe médica decidiu que deveria fazer outra cirurgia para a retirada da mama, chamada de adenomastectomia. “A alegação foi que eu era uma paciente jovem e seria melhor fazer para não passar por todo esse processo novamente. Fiz outra cirurgia para retirada da mama e para honra e glória do Senhor, pois sempre buscava nEle a minha cura. O procedimento foi um sucesso e eu já saí com a mama reconstruída.”

Em janeiro de 2019, Cristina começou a radioterapia, para ficar totalmente curada da doença. Ao todo foram 25 sessões diárias e nos exames já não constava o carcinoma. Cristina deve sua cura ao sacrifício e à entrega no Altar. “Eu tive forças para lutar porque sabia que Deus era comigo e que eu não ia perder para a doença.”

O segredo dela foi não temer. Ainda que a doença estivesse no seu corpo, ela não a aceitou. Deus não trabalha com mágica, mas com fé. Cristina perseverou e buscou a Deus. Faça você o mesmo, pois, dessa forma, sem dúvida, alcançará a cura que tanto procura.

Corrente dos 70

Você, ou um familiar, também está passando por um momento difícil e sofrendo as dores de uma grave doença? Participe da reunião da “Corrente dos 70“. Milhares de pessoas já receberam a cura. Sobretudo, provando que o tempo de milagres não acabou. Se você acredita que seu sofrimento ou de um familiar pode ter um fim, compareça!

As reuniões já estão liberadas com a capacidade reduzida, em algumas localidades. Além disso, você deve seguir todas as orientações dadas pelo Ministério da Saúde.

A saber, as reuniões da “Corrente dos 70” acontecem às terças-feiras, no Templo de Salomão, localizado na Avenida Celso Garcia, 605, no bairro do Brás, zona leste de São Paulo. Para mais informações sobre as reuniões em sua localidade, procure a Universal mais perto da sua casa. Se preferir, você também pode acompanhar pela TV Universal.


Ela enfrentou um câncer
  • Maiara Máximo / Fotos: Cedidas e Demetrio Koch 


reportar erro