Rede aleluia
Como você tem cuidado da sua imagem?
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 1 de dezembro de 2019 - 00:05


Como você tem cuidado da sua imagem?

Reflita se você tem zelado pelo seu corpo e se tem realmente agradado a Deus

Como você tem cuidado da sua imagem?

Pare o que está fazendo por alguns minutos e olhe para as suas unhas. Como elas estão? Sujas, com esmalte descascando ou bem-feitas? É compreensível que na correria da semana e com tantos afazeres elas nem sempre possam estar bem cuidadas, mas como estão na maior parte do tempo? Este texto não é sobre manicure, mas podemos usar o exemplo das unhas como ponto de partida para uma situação: como você tem se cuidado e que imagem está transmitindo?

Durante uma reflexão, divulgada no canal do Godllywood no YouTube, a palestrante Cristiane Cardoso falou do corpo da mulher cristã e considerou a passagem bíblica em que o apóstolo Paulo exortava a todos: “Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.” (Romanos 12.1).

Ela explicou que Paulo se referia especificamente ao corpo físico e à maneira como todos devem se apresentar e expôs que, hoje em dia, existe uma crença equivocada de que a aparência não está relacionada com o interior da pessoa e que não é preciso se preocupar com a própria imagem.

Cristiane apontou que na sociedade atual é divulgado que não importa se a pessoa se veste de forma indiscreta e gosta de chamar atenção para o corpo com roupas indecentes porque o mais importante é o coração. Será? “Muitos cristãos usam parte da Bíblia para justificar essa crença, porém a nossa vida consiste em um todo e não dá para separar uma coisa da outra. Por exemplo, a pessoa diz que está bem internamente, mas por fora está doente, chorando ou mesmo bebendo, usando droga, se tatuando. Não dá para desconectar o que acontece no interior da pessoa do que acontece fora: o que acontece fora mostra o que está dentro dela”, afirmou.

A palestrante acrescentou que devemos nos preocupar em nos vestir de um modo que agrade a Deus e não conforme o que a publicidade e as regras do mundo impõem. “Sei que esse assunto fere algumas mulheres, mas a verdade liberta e as tira desse rodamoinho em que o mundo as coloca, quando promete uma felicidade que não alcançarão.”

Templo do espírito santo
Cristiane enfatizou que nosso corpo é o templo do Espírito Santo. Por ter sido dado por Deus, ele é santo. Por isso, não pode ser tratado de forma vulgar ou de qualquer jeito. Por isso, devemos praticar exercícios físicos, adotar uma alimentação adequada e ir ao médico regularmente.

Para esclarecer as dúvidas que muitas mulheres têm em relação ao que é pecado no corpo – como ter tatuagens, piercings e vários brincos, por exemplo –, Cristiane disse que a forma como o apóstolo Paulo exortou os cristãos esclarece a maneira adequada de tratar o corpo: como sacrifício vivo, santo e agradável a Deus.

Portanto, nosso corpo não deve ser um referencial apenas para nós mesmas, mas também para outras pessoas e, sobretudo, para Deus. “O que importa é que você faça o melhor para Deus. O meu corpo é sacrifício vivo e vou apresentá-lo santo e agradável a Deus. Como faço isso? Cuidando dele, me apresentando bem, eu represento o meu Deus e vou dar o meu melhor, mas não vou viver para ele, essa também é uma forma de glorificar a Deus”, concluiu.


Como você tem cuidado da sua imagem?
  • Kelly Lopes / Foto: Getty Images 


reportar erro