Rede aleluia
Como consertar o relacionamento
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 1 de Dezembro de 2021 - 16:15


Como consertar o relacionamento

Renato e Cristiane Cardoso destacaram dois critérios que devem ser analisados antes da pessoa decidir  "jogar fora" uma relação

Como consertar o relacionamento

No programa The Love School – A Escola do Amor, exibido no último sábado (27), os professores Renato e Cristiane Cardoso ensinaram o que precisa ser feito para consertar um relacionamento. Mas, antes disso, eles destacaram dois critérios que devem ser analisados antes da pessoa decidir  “jogar fora” o relacionamento.

Consertar ou jogar fora, como decidir?  De acordo com os professores existem dois critérios a serem considerados.

1º critério: Quanto vale?

Para esclarecer, Renato cita como exemplo quando alguém quebra a tela do celular. Quando isso acontece normalmente a pessoa não descarta o aparelho. Em vez disso, considera o valor investido nele em relação ao custo que terá para trocar a tela.

Ou seja, certamente o custo para consertar é muito inferior ao valor investido nele. Sendo assim, a pergunta é: vale a pena resgatar? Então, se ela faz isso quando se trata de decidir consertar ou não um objeto, muito mais ela deve fazer tratando-se do casamento.

“O grande problema é que hoje as pessoas, de modo geral, perderam de vista o valor do casamento. Elas não estão mais dando valor a ele e, por isso, pensam que vale mais a pena fazer a fila andar, porque terão a mesma coisa com outra pessoa”, lamenta Renato.

Para Cristiane, o problema é que em vez de consertar o que está errado, as pessoas evitam tocar no assunto e, desta forma, o problema não é resolvido. “Agindo assim você desvaloriza o relacionamento, você erra com a pessoa e não conserta o problema. Você acha que pedir desculpa é suficiente para continuar o relacionamento, mas não é”, destaca.

2º critérios: É possível consertar?

Então, dentro do relacionamento você tem que perguntar: É possível consertar isso? Alguns casais conseguem superar uma traição. Por que eles conseguem? Porque é possível!

Só que muitos não conseguem porque não querem, porque não estão dispostos a fazer ou não sabem e nem tem o interesse em saber como fazer.

Numa traição, Renato orienta a pessoa a avaliar o perfil de quem traiu. Se ela tem um perfil de traição, um perfil de sem-vergonhice, de mau-caratismo.  Porque, às vezes, a pessoa se deixou levar por um momento, não que isso seja desculpa, mas ela pode ter se deixado levar por uma situação que a fez tomar aquela atitude, mas ela está arrependida e, se pudesse, passaria uma borracha, mas, infelizmente, isso não é possível.

Como consertar o relacionamento?

A partir do momento que a pessoa sabe do valor do relacionamento e quer consertá-lo, então, são necessários dois passos:

1º passo: Conserte-se primeiro –  Primeiro é preciso fazer a parte dela. Não adianta querer consertar a outra pessoa. Em vez de tentar mudar o outro, mude primeiro você.

“A pessoa precisa primeiro mudar para ter autoridade para pedir para o outro mudar. Por isso que muitas pessoas não conseguem consertar o relacionamento, porque elas não dão esse primeiro passo. Elas querem consertar o outro primeiro, então fica um ciclo interminável”, explica Cristiane.

2º passo: Persista na sua mudança para então colocar condições – Você tem que mostrar que mudou de fato. Ou seja, perseverar nessa mudança, independentemente da outra pessoa.

E quando jogar fora?

Os professores aconselham a sair do relacionamento quando:

1 – Você já fez a sua parte e o outro insiste no erro:

Você já mudou todos os seus comportamentos que estavam prejudicando o relacionamento e já fez tudo que podia fazer para salvar o relacionamento, enquanto que a outra pessoa não faz nada para melhorar, mas insiste em errar com você e te machucar. Neste caso, realmente você tem que pensar se vale a pena ficar insistindo, orienta Renato.

2- Você está arriscando a sua vida e a dos seus filhos

Quando você está com uma pessoa que insiste em te ferir, seja fisicamente ou com palavras. Quando ela lhe trai e, conscientemente, insiste em lhe fazer mal. “Então, pode ter chegado o momento de jogar fora (esse relacionamento), por uma questão de autopreservação, de sobrevivência”.

Clique aqui e assista ao programa na íntegra.


Como consertar o relacionamento
  • Jeane Vidal / Foto: Istock 


reportar erro