Rede aleluia

Notícias | 2 de agosto de 2019 - 11:21


Altar de Abraão pode ter sido encontrado, afirma arqueólogo

Todos os vestígios encontrados apontam para os sacrifícios que eram feitos a Deus no Antigo Testamento

Eli Shukron, um dos mais famosos arqueólogos de Israel, divulgou, recentemente, uma descoberta muito interessante. Trata-se da possível localidade em que Abraão se encontrou com Melquisedeque.

A Bíblia narra esse momento da seguinte maneira: “E Melquisedeque, rei de Salém, trouxe pão e vinho; e era este sacerdote do Deus Altíssimo. E abençoou-o, e disse: Bendito seja Abrão pelo Deus Altíssimo, o Possuidor dos céus e da terra. E bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos. E Abrão deu-lhe o dízimo de tudo.” Gênesis 14:18-20

É interessante notar a atitude de Abraão: “Por que dar a Deus um dízimo? Porque Abraão estava adorando a Deus”, disse Shukron à CBN News.

Altar de pedras rústicas

Entretanto, na época de Abraão não havia ainda um Templo de adoração ao Deus Verdadeiro, como o que foi construído pelo rei Salomão. Então, os Altares eram feitos de pedras (Êxodo 20:25).

E foi justamente esse tipo de cenário que Shukron encontrou em sua escavação, em Jerusalém.

Ali, foram identificados, basicamente, três espaços. O primeiro servia para a elaboração do azeite, que era feito de azeitonas esmagadas por um tronco de madeira (foto acima). O segundo era onde eles preparavam o animal e o sacrificavam (foto ao lado). E o terceiro continha um Altar feito de pedras, com uma pedra maior na parte de cima, como se fosse um monumento (foto abaixo).

Portanto, todos os vestígios encontrados apontam para os sacrifícios que eram feitos a Deus no Antigo Testamento.

Do tempo de Abraão

Outro fato interessante é que os utensílios encontrados no local datam da Idade do Bronze, período em que Abraão viveu.

Logo, esse seria o possível ponto de união entre o patriarca e Melquisedeque. Pois, é a prova mais antiga encontrada até agora de um sacrifício feito nos moldes bíblicos.

O arqueólogo também acrescentou que os demais povos, como o Egito e a Mesopotâmia, cultuavam os seus falsos deuses de outra forma. Sobretudo, o altar nunca era feito com pedras rústicas e sempre havia a presença de ídolos.

Saiba mais sobre Abraão

No Univer Vídeo, você encontra o filme “Abraão – A Vida e a Obra do Grande Patriarca”, que ilustra a trajetória do homem que ficou conhecido como “amigo de Deus” (Isaías 41:8).


  • Daniel Cruz / Fotos: Reprodução 


reportar erro