Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 23 de novembro de 2018 - 20:05


Advogados orientam vítimas no Dia Internacional de Violência contra a Mulher

Ação esclarece sobre os tipos de agressões e direitos garantidos às mulheres

A partir deste domingo (25), o programa social Raabe promoverá uma semana de atendimento jurídico às mulheres vítimas de abuso e agressões. A ação visa marcar a passagem do Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres.

Os atendimentos são gratuitos e acontecerão no domingo (25), quarta (28), quinta (29) e sexta (30), às 19h, no Templo de Salomão, localizado na Av. Celso Garcia 605, Brás, em São Paulo.

Os advogados orientarão sobre a guarda de filhos, pensão alimentícia, medida protetiva e os direitos da mulher com base na Lei Maria da Penha já atualizada, que incluiu o feminicídio – perseguição e morte intencional, exclusivamente por questões de gênero, ou seja, quando uma mulher é morta simplesmente por ser mulher.

“Serão esclarecidos também outros tipos de violência que existem. Além da agressão física e psicológica, abordaremos a violência moral e contra o patrimônio, que ocorre quando o parceiro com quem ela convive destrói objetos, instrumentos de trabalho, documentos pessoais ou bens da mulher, sem a permissão dela”, explicou a advogada Cliseida Marília Marinho.

De janeiro até outubro deste ano, mais de 36 mil mulheres foram beneficiadas com eventos, cursos e palestras do Raabe.

Atendimento na comunidade

Neste mês, o programa social promoveu ações em comunidades de todo país. Segundo a coordenadora do Raabe no Brasil, Fernanda Lellis, muitas mulheres se sentem mais seguras em obter informações com as voluntárias do grupo, já que muitas delas passaram também por situação de violência familiar.

“As conselheiras que realizam o atendimento ouvem relatos das agressões sem julgar. O que também ajuda muito são os depoimentos das próprias voluntárias que relatam as experiências de abuso que elas vivenciaram com os ex-companheiros delas”, explica a coordenadora.

Saiba mais sobre o programa social

Desde novembro de 2011, o Raabe ampara mulheres vítimas de violência doméstica e abusos, oferecendo atendimento de advogados, psicólogos e assistentes sociais.

O grupo está presente em todos os estados brasileiros, nos Estados Unidos e em outros países da Europa e da América Latina.

Mensalmente, o Raabe oferece curso sobre autoconhecimento que auxilia no resgate e fortalece a autoestima da mulher.


  • Unicom / Fotos: Cedidas 


reportar erro