Rede aleluia
Ai dos pastores…
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Bispo Macedo | 1 de julho de 2020 - 08:46


Ai dos pastores…

A ira de Deus é contra os falsos pastores, os que se corromperam...

Ai dos pastores…

“Ai dos pastores que destroem e dispersam as ovelhas do meu pasto, diz o SENHOR.” Jeremias 23.1

“Porque a terra está cheia de adúlteros, e a terra chora por causa da maldição; os pastos do deserto se secam; porque a sua carreira é má, e a sua força não é reta.
Porque tanto o profeta, como o sacerdote, estão contaminados; até na Minha casa achei a sua maldade, diz o Senhor.” Jeremias 23.10,11

Nestes versículos, e em todo o capítulo 23, o profeta Jeremias revela que a maldição que estavam vivendo era resultado do pecado e de uma vida contrária à Palavra de Deus.

O que nos chama atenção, durante todo o capítulo, é que a ira de Deus é contra os falsos pastores, os que se corromperam, traíram suas esposas e famílias, deturparam a Palavra de Deus, transformando-a de maneira que atendessem aos seus próprios interesses…

Os pastores e sacerdotes que deveriam viver em santidade e na disciplina da Lei de Deus, se deixaram contaminar, quer dizer, a decadência espiritual atingiu aqueles que deveriam ser os portadores das fiéis mensagens divinas e trabalhar pela qualidade da fé.

Com mentiras conduziam as pessoas a falsos caminhos, as destruíam espiritualmente e as dispersavam da vereda da retidão.

‘’Mas nos profetas de Jerusalém vejo uma coisa horrenda: cometem adultérios, e andam com falsidade, e fortalecem as mãos dos malfeitores, para que não se convertam da sua maldade; eles têm-se tornado para Mim como Sodoma, e os seus moradores como Gomorra.’’ Jeremias 23.14

Hoje, em vários países, o número de evangélicos tem crescido de maneira exponencial.

Há 50 anos, no Brasil, os evangélicos representavam de 2% a 3% da população. Hoje, somos mais de 30%, e acredita-se que em poucos anos o Brasil será um país de maioria evangélica.

Se de um lado ficamos felizes, imediatamente ficamos preocupados.
De que adianta ser grande nas estatísticas e pequeno na comunhão com Deus?

Temos de trabalhar para transformar quantidade em qualidade, e isso só será possível através do novo nascimento e do batismo com o Espírito Santo.


Ai dos pastores…
  • Bispo Eduardo Bravo  


reportar erro