Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Renato Cardoso | 29 de março de 2019 - 10:53


Por que muitos NUNCA terão sucesso

No seu local de trabalho, você é a solução ou o problema?

Muitos pensam que seu trabalho é trazer todo problema à atenção do chefe para que ele ou ela lhe diga como resolvê-lo. Entenda: ser um identificador de problemas, em vez de um criador de soluções, não foi a razão porque você foi contratado. Provavelmente, o problema já estava lá e era conhecido antes de você chegar.

Quando você vê um problema, deve sempre levá-lo ao seu chefe?

Sim, mas somente se:

1. Você tem certeza de que seu chefe ainda não o sabe.

2. Você tem uma solução em mente e está pronto para sugeri-la.

3. Você está preparado para implementar sua solução, se solicitado.

Você se faz inútil (e irritante) quando aponta problemas sem oferecer uma solução.

Você se faz indispensável quando está disposto a resolver os problemas que encontra.

Se você tem autoridade suficiente para implementar sua solução sem precisar de aprovação, então vá em frente. Não chateie o chefe.

Se você não tem autoridade suficiente, então comunique o problema junto com a solução proposta, da forma mais objetiva possível. Quanto menos tempo e atenção você tomar do seu chefe quando precisar dele, mais ele irá pensar em você. Dentro de um ano ou dois, seu chefe começará a lhe apresentar problemas que você nem conhece, além de pedir que os resolva.

Quando esse dia chegar, praticamente ninguém conseguirá impedir sua ascensão e destaque na empresa.

Isso traz outro ponto importante:

A chave para o fracasso é se manter achando que as coisas “deveriam ser” de outro jeito. A chave para o sucesso é saber lidar com as coisas como elas realmente são.

Aprenda a lidar com as coisas como elas são. Pare de esperar que as coisas sejam como deveriam ser. A menos, claro, que você esteja disposto a dedicar sua vida a ser um reformador. É uma atitude nobre, mas difícil de monetizar.

Se você adotar essa atitude, não demorará muito para que a empresa lhe veja como solucionador de problemas. Reconhecimento e riqueza alcançam solucionadores de problemas.

Você está disposto a se tornar essa pessoa?

———

Adaptado de R. H. Williams 

 

 

Veja também:

[related_posts limit=”7″]

Cadastre-se nesse blog e seja avisado de novos posts…


reportar erro