Rede aleluia
Liberdade no casamento
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Renato Cardoso | 26 de Julho de 2017 - 13:44


Liberdade no casamento

Liberdade no casamento

Um casamento de sucesso contempla a liberdade individual de cada cônjuge para ter seus momentos e atividades que gosta de fazer. Claro, com a devida responsabilidade que inclui não fazer nada que não seja sadio para o casamento ou que consista em desrespeito o parceiro.

Em um casamento doentio há controle, sentimento de posse e profunda insegurança. O parceiro interpreta qualquer atividade que o outro desfrute sozinho como uma forma de abandono. “Se você me amasse, não iria me trocar pelo futebol com seus amigos.” “Mulher minha não vai em cinema com as amigas.”

Sem liberdade não pode haver amor. Tampouco se a liberdade for usada egoisticamente ou em desrespeito ao parceiro.

===

Vem aí: Casamento Blindado 2.0

 

 

Veja também:

Cadastre-se nesse blog e seja avisado de novos posts…


reportar erro