Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Renato Cardoso | 9 de dezembro de 2014 - 23:25


#6: Por que você pode estar errando triplamente

Talvez você nunca pensou nisso desta maneira, mas já que estamos numa missão de ir do errado ao certo, eu não podia deixar de tocar neste assunto.

Como já falamos, errar persistentemente é um vício. E todo vício envolve todo o nosso ser — corpo, alma e espírito. Um exemplo simples disso: fumar. Esse vício envolve o corpo (comprar o cigarro, acendê-lo, tragá-lo, expirar a fumaça), a alma (a sensação de bem estar) e o espírito (a justificativa para o ato, por mais irracional que seja). Todo vício segue esse processo. Envolve a pessoa inteira.

Logo, se você quer parar de errar, você precisa agir e se desintoxicar do erro nestas três áreas. Vamos olhar um exemplo de como isso pode se aplicar na prática.

Suponhamos que seu erro seja não conseguir perdoar uma traição. Vocês estão tentando reconstruir o relacionamento mas você não consegue confiar. O seu erro atinge as três partes de você:

– Espírito: você fica lembrando e revivendo o que aconteceu; toda vez que seu parceiro está longe dos seus olhos, você fica imaginando o pior; sua crença no relacionamento fica abalada e você duvida se vocês vão conseguir superar o que aconteceu.
– Alma: alimentada pelos pensamentos do espírito, a alma reage e desenvolve os piores sentimentos. Raiva, tristeza, depressão, ódio, vontade de vingança, mágoa.
– Corpo: fisicamente você demonstra o que está por dentro. Você se afasta do seu parceiro; reage com frieza às tentativas dele(a) se aproximar; fala palavras acusatórias; fica verificando o celular dele(a) sempre que pode; assume uma postura grosseira, rude ou indiferente. Seu corpo está literalmente fechado para o seu parceiro.

Portanto, se você quer parar de errar, você tem que começar no topo da lista, pelo espírito. Esta é a parte mais difícil, porém a que mais trará resultado para as outras. Conserte o espírito, e a alma e o corpo acompanharão. É por isso que a fé, a nossa força espiritual, é tão eficaz na transformação de pessoas e de relacionamentos. Sim, há coisas que o amor não consegue mudar. Só a fé. O amor age apenas na alma. Mas a fé age em todo o ser da pessoa.

Reúna todos os seus esforços: físicos, emocionais e espirituais. Deixe de errar em cada um deles. Você fará uma mudança radical em sua vida e relacionamento.

 

PS. Se você quer ajuda para mudar de corpo, alma e espírito, comece a participar da Terapia do Amor.

 

Veja também:

Cadastre-se nesse blog e seja avisado de novos posts…

 

 Curta nossa página no Facebook. 0% de besteira garantido — ou o seu click de volta.

 

 

 


reportar erro